Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    B3 retira Positivo da 1ª prévia do Ibovespa de janeiro a abril/23

    Não houve inclusão de nenhum papel e índice passa a contar com 91 ações

    Pregão na B3
    Pregão na B3 Reuters/Paulo Whitaker

    Beth Moreira, do Estadão Conteúdo

    A B3 excluiu as ações da Positivo da primeira carteira teórica do Índice Bovespa válida para o período entre janeiro e abril de 2023 divulgada nesta quinta-feira (1°). Não houve inclusão de nenhum papel, e com isso, o Ibovespa passa a contar com 91 ações.

    A saída da Positivo do índice já era esperada pelo mercado. Em recente relatório, a XP já falava na grande probabilidade de que a ação da empresa de tecnologia saísse da carteira, uma vez que o Índice de Negociabilidade (IN) da ação superou o limite de 90% por uma margem ampla nas simulações da corretora.

    O maior peso do índice se mantém como Vale, com participação de 15,384%, fatia ainda maior do que os 14,194% atuais. Itaú Unibanco PN aumentou sua participação no índice dos atuais 5,992% para 6,133%, ocupando a posição de segundo ação de maior peso no índice.

    Na sequência aparecem Petrobras PN com peso de 5,984%, menor que os 7,343% mantidos atualmente. Petrobras ON, por sua vez, elevou seu peso para 5,230%, ante 4,829% da carteira atual.

    Na lista de principais pesos do Ibovespa aparecem também Bradesco PN (3,949%), Eletrobras ON (3,846%), B3 (3,693%) e Ambev (3,406%).

    A B3 divulga regularmente três prévias das novas composições dos índices: a 1ª prévia, no primeiro pregão do último mês de vigência da carteira em vigor; a 2ª prévia, no pregão seguinte ao dia 15 do último mês de vigência da carteira em vigor e a 3ª prévia, no penúltimo pregão de vigência da carteira em vigor.

    Mais Recentes da CNN

    Mais Recentes da CNN