Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bancos e cervejas no topo: confira as marcas mais valiosas do Brasil em 2020

    Itaú e Bradesco são as líderes em valor de marca, seguidos pelas cervejas Skol e Brahma, da Ambev; XP, PagSeguro e Raia Drogasil estreiam no ranking

    Copo de cerveja: Skol e Brahma aparecem atrás apenas de Itaú e Bradesco
    Copo de cerveja: Skol e Brahma aparecem atrás apenas de Itaú e Bradesco Foto: Pixabay

    Raphael Coraccini,

    colaboração do CNN Brasil Business

    Bancos e cervejas, mais uma vez, se destacam no ranking das marcas mais valiosas do Brasil. O Itaú (ITUB3 e ITUB4) tem a liderança do levantamento da Interbrand mais uma vez, com uma marca avaliada em R$ 37,4 bilhões. O crescimento foi de 11% em relação ao ano anterior. Logo depois, vem o rival Bradesco (BBDC3 e BBDC4), com R$ 26,3 bilhões, aumento de 6%.

    Enquanto a liderança é disputada entre dois concorrentes do setor financeiro, o terceiro e o quarto lugares estão entre duas marcas irmãs do setor de bebidas, a Skol, que vale R$ 17,6 bilhões, e a Brahma, R$ 12,1 bilhões. Ambas são da Ambev (ABEV3).

    Leia também:
    XP: Bolsa deve chegar a 125 mil pontos em 2021; Petrobras e bancos são destaques
    Entregas da China em 16 dias: como a Leve, do Ebanx, tem mudado o mercado

    A novidade entre os cinco primeiros é a Natura (NTCO3), que cresceu 16%, chegando a R$ 9,7 bilhões. Somadas, as cinco marcas mais valiosas representam 77% dos R$ 135 bilhões das 25 empresas do ranking. 

    O Banco do Brasil (BBAS3) está agora na sexta posição depois de uma queda de 12% no valor da sua marca, a maior redução entre as empresas ranqueadas. O valor do nome do BB está em R$ 9,8 bilhões.

    Com relação ao tamanho do crescimento, o grande destaque ficou para o Magazine Luiza (MGLU3), com 62% de incremento no valor da marca. Em seguida, entre as marcas que mais se valorizaram estão a Natura, com 16%, o Itaú, com 11%, e as Lojas Americanas (LAME3), com 10%.

    O ranking também trouxe estreantes. São elas: XP Inc., Drogasil (RADL3) e PagSeguro. A corretora de investimentos estreou ultrapassando a marca bilionário, avaliada em R$ 1,6 bilhão. A rede de drogarias alcançou a marca de R$ 996 milhões e a empresa de meios de pagamentos bateu R$ 543 milhões.

    Confira o ranking com a posição de cada empresa, valor da marca e crescimento comparado a 2019:

    1ª Itaú: R$ 37,3 bilhões (+11%)
    2ª Bradesco: R$ 26,2 bilhões (+6%)
    3ª Skol: R$ 17,6 bilhões (+2%)
    4ª Brahma: R$ 12,1 bilhões (+6%)
    5ª Natura: R$ 9,7 bilhões (+16%)
    6ª Banco do Brasil: R$ 9,5 bilhões (-12%)
    7ª Petrobrás: R$ 3,1 bilhões (+1%)
    8ª Vivo: R$ 2,6 bilhões (+6%)
    9ª Magalu: R$ 1,7 bilhão (+62%)
    10ª XP Inc.: R$ 1,6 bilhão (Nova)
    11ª Renner: R$ 1,5 bilhão (+2%)
    12ª Lojas Americanas: R$ 1,4 bilhão (+10%)
    13ª Ipiranga: R$ 1,144 bilhão (+1%)
    14ª Cielo: R$ 1,116 bilhão (-3%)
    15ª Drogasil: R$ 997 milhões (Nova)
    16ª Porto Seguro: R$ 856 milhões (+4%)
    17ª Havaianas: R$ 740 milhões (+1%)
    18ª Casas Bahia: R$ 689 milhões (+2%)
    19ª Assaí: R$ 580 milhões (+5%)
    20ª Atacadão: R$ 558 milhões (+5%)
    21ª SulAmérica: R$ 550 milhões (-1%)
    22ª PagSeguro: R$ 543 milhões (Nova)
    23ª Localiza: R$ 529 milhões (-6%)
    24ª Fleury: R$ 516 milhões (+7%)
    25ª Totvs: R$ 504 milhões (+5%)

    Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook