Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Estoque total de crédito sobe 1% em novembro ante outubro, diz Banco Central

    De acordo com o BC, o estoque de crédito livre avançou 0,9% no penúltimo mês de 2022, enquanto o de crédito direcionado apresentou alta de 1,3%

    Edifício-sede do Banco Central no Setor Bancário Norte, em lote doado pela Prefeitura de Brasília, em outubro de 1967
    Edifício-sede do Banco Central no Setor Bancário Norte, em lote doado pela Prefeitura de Brasília, em outubro de 1967 Marcello Casal Jr/Agência Brasil

    Thaís Barcellos e Eduardo Rodrigues, do Estadão Conteúdo

    O estoque total de operações de crédito do sistema financeiro subiu 1% para R$ 5,264 trilhões em novembro ante outubro, informou nesta terça-feira (27) o Banco Central. Em 12 meses, a alta foi de 14,7%. Em novembro ante outubro, houve alta de 1,5% no estoque para pessoas físicas e elevação de 0,4% no estoque para pessoas jurídicas.

    De acordo com o BC, o estoque de crédito livre avançou 0,9% no penúltimo mês de 2022, enquanto o de crédito direcionado apresentou alta de 1,3%. No crédito livre, houve alta de 1,5% no saldo para pessoas físicas em novembro. Para as empresas, o estoque ficou estável, com variação zero no período.

    O BC informou ainda que o total de operações de crédito em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) foi de 53,6% para 53,8% na passagem de outubro para novembro.

    Inadimplência

    A taxa de inadimplência nas operações de crédito livre com os bancos passou de 4,2% para 4,3% de outubro para novembro, informou o BC. Para as pessoas físicas, a taxa de inadimplência continuou em 5,9% de um mês para o outro. No caso das empresas, subiu de 2% para 2,2% período.

    A inadimplência do crédito direcionado (recursos da poupança e do BNDES) permaneceu em 1,2% em novembro ante outubro.

    Já o dado que considera o crédito livre mais o direcionado mostra que a taxa de inadimplência variou de 3% em outubro para 3,1% em novembro.

    Habitação e veículos

    O estoque das operações de crédito direcionado para habitação no segmento pessoa física cresceu 1% em novembro ante outubro, totalizando R$ 917,6 bilhões, informou o Banco Central. Em 12 meses até novembro, o crédito para habitação no segmento pessoa física subiu 13,6%.

    Já o estoque de operações de crédito livre para compra de veículos por pessoa física subiu 0,9% em novembro ante outubro, para R$ 256,6 bilhões. Em 12 meses, houve alta de 7,5%.

    BNDES

    O saldo de financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para empresas teve alta de 1,2% em novembro ante outubro, a R$ 388,8 bilhões, informou o Banco Central. Nos 12 meses até novembro, a elevação acumulada é de 3,6%.

    No penúltimo mês de 2022, houve alta de 1,2% nas linhas de financiamento agroindustrial do BNDES, aumento de 1,1% no financiamento de investimentos e avanço de 4,9% no saldo de capital de giro.