Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Boletim Focus aumenta projeção para inflação a 4,93% em 2023

    Projeções para o PIB e para o câmbio em 2023 também foram revisadas, segundo pesquisa realizada pelo BC

    Iasmin Paivada CNN

    São Paulo

    Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira (11) aumentou, pela segunda vez consecutiva, as suas estimativas para a inflação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) ao final deste ano, a 4,93%, contra uma previsão de 4,92% na outra semana.

    O último relatório, publicado na semana anterior, também tinha aumentado as projeções a 4,92%, contra 4,90% anteriormente. A pesquisa foi realizada com economistas ouvidos pelo Banco Central (BC) na última semana.

    Para 2024, a perspectiva para a inflação teve um leve aumento – pela terceira semana seguida – para 3,89%. Já as projeções para 2025 e 2026 também não tiveram alterações, e ficaram em 3,5% em ambos os anos.

    Na próxima terça-feira (12), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) irá divulgar os dados de inflação do mês de agosto.

    Os economistas ouvidos pelo BC também aumentaram suas estimativas para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) ao final deste ano, a 2,64%, contra uma estimativa de 2,56% na semana anterior.

    Já a mediana das projeções para o crescimento econômico do país em 2024 avançou a 1,47%, frente 1,32% anteriormente, conforme documento divulgado hoje.

    Para 2025, a projeção subiu a 2%; e a estimativa de 2026, mantida a 2%.

    Em relação aos juros, houve manutenção das estimativas pela quarta semana seguida, para este e os próximos anos. Para 2023, a projeção ficou em 11,75% e para 2024 ficou em 9%.

    As previsões dos economistas para os juros em 2025 e em 2026 é de 8,5%.

    Por fim, para o câmbio, os economistas ouvidos para o Focus aumentaram estimativa para o dólar a R$ 5,00 ao fim de 2023. 

    Para 2024, houve um aumento na projeção, a R$ 5,02. A mediana no BC ainda manteve a perspectiva para câmbio a R$ 5,10 em 2025. 

    Já para 2026, houve uma queda para R$ 5,15, ante R$ 5,17 na semana anterior.

    Veja também: IPCA-15 sobe 0,28% em agosto