Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsas da Ásia fecham em baixa com temor renovado sobre Covid-19 na China

    Vice-premiê chinesa, Sun Chunlan pediu iniciativas mais abrangentes para conter a transmissão da Covid-19 em Pequim, que teve um novo aumento de casos

    Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

    As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta terça-feira (24), à medida que restrições mais duras contra a Covid-19 em Pequim, a capital chinesa, realimentaram preocupações com a desaceleração da segunda maior economia do mundo.

    Na China continental, o índice Xangai Composto caiu 2,41%, a 3.070,93 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda ainda mais expressiva, de 3,62%, a 1.922,48 pontos.

    Vice-premiê chinesa, Sun Chunlan pediu iniciativas mais abrangentes para conter a transmissão da Covid-19 em Pequim, que teve um novo aumento de casos, durante visita de inspeção à cidade.

    Em outras partes da Ásia, o japonês Nikkei recuou 0,94% em Tóquio, a 26.748,14 pontos, enquanto o Hang Seng se desvalorizou 1,75% em Hong Kong, a 20.112,10 pontos, o sul-coreano Kospi caiu 1,57% em Seul, a 2.605,87 pontos, e o Taiex registrou perda de 1,19% em Taiwan, a 15.963,63 pontos.

    Com os temores sobre a pandemia de volta à tona, ficou em segundo plano declaração do presidente dos EUA, Joe Biden, que na última segunda-feira disse que em breve discutirá com a Secretária do Tesouro do país, Janet Yellen, a possibilidade de retirar algumas das tarifas impostas a produtos chineses durante o governo Trump.

    Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no vermelho hoje, com baixa de 0,28% do S&P/ASX 200 em Sydney, a 7.128,80 pontos.