Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro diz que Petrobras “só dá dor de cabeça” e “atua para acionistas”

    Em entrevista, presidente diz que empresa "pode entrar no radar da privatização"

    Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Henrique Andradeda CNN

    São Paulo

    O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (27) que a Petrobras “só dá dor de cabeça” e que “presta serviço para acionistas e mais ninguém”. Para Bolsonaro, a empresa pode entrar “no radar da privatização“.

    “Posso interferir na Petrobras? Vou responder a processo. O presidente da Petrobras vai acabar sendo preso. É uma estatal que, com todo respeito, só me dá dor de cabeça. (…) Quem sabe até botar no radar da privatização”, disse ele em entrevista à Jovem Pan News.

    O presidente minimizou os índices de produtividade da estatal durante o ano. “Um assessor chegou para mim: ‘Olha, a Petrobras acabou de bater recorde na produção de barril por dia, 3 milhões e poucos barris’. Daí eu falei: ‘E qual a consequência?’ (…) É uma empresa que hoje em dia está prestando serviço para acionistas, e mais ninguém”, avaliou.

    CPI da Pandemia

    Bolsonaro também aproveitou para criticar novamente a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, que aprovou o relatório final nesta terça-feira (26).

    “Quem tem juízo sabe que foi uma palhaçada a CPI do Renan. Muita gente não acredita, mas isso causa estrago. Para fora do Brasil, a imagem é péssima. Acham que estão vivendo uma ditadura aqui, que matei gente na Covid. Prejudica todos nós, mexe na Bolsa, no preço do dólar, vai para os combustíveis”, declarou.

    Por fim, o presidente comentou sobre as eleições do ano que vem, e indicou a quais partidos deve se filiar para disputar uma possível reeleição.

    “Hoje em dia tá mais para o PP ou PL, me dou muito bem nos dois. Fiquei no PP uns 20 anos. A decisão passa por aí, converso com as lideranças desses partidos”, concluiu.