Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil aguarda resposta da Argentina sobre pagamento de exportações em yuan

    Proposta foi feita por Haddad na reunião dos Brics na semana passada e a expectativa é de uma resposta do ministro da Economia argentino, Sergio Massa, nesta segunda

    Fernando Hadda e o ministro da Economia da Argentina, Sergio Massa
    Fernando Hadda e o ministro da Economia da Argentina, Sergio Massa Reprodução/Twitter

    Raquel Landim

    A equipe do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, aguarda para esta segunda-feira (27) uma resposta da Argentina sobre a proposta brasileira de garantir exportações ao vizinho em yuan.

    A proposta foi feita por Haddad na reunião dos Brics na semana passada e a expectativa é de uma resposta do ministro da Economia argentino, Sergio Massa, nesta segunda.

    Vídeo — Entenda proposta do Brasil para moeda comum para o comércio

    Massa e Haddad se reúnem às 14h e, às 17h, o ministro argentino se encontra com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

    A Argentina viva uma crise econômica com escassez de reservas cambiais, hiper inflação e até saques em supermercados.

    Massa é o candidato peronista nas eleições presidenciais na Argentina e enfrenta forte competição do candidato da extrema direita, Javier Milei, que lidera as pesquisas.
    O governo brasileiro já expressou apoio a Massa e rejeição a Milei.

    O Brasil propôs à Argentina que os importadores argentinos paguem pelos produtos brasileiros em yuan, já que o país vizinho não dispõe de dólares.

    O Banco do Brasil, então, se encarregaria de trocar esses yuans por reais no mercado em Londres.

    Especialistas em comércio exterior ouvidos pela CNN dizem que a proposta brasileira afastaria o risco soberano argentino, já que o país pode dar calote em sua dívida se não fechar um acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), mas manteria o risco cambial, já que o yuan não é uma moeda tão forte e intercambiável quanto o dólar.