Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil não tem cultura de discutir gasto público, diz ex-secretário da Economia

    Em entrevista à CNN nesta quarta-feira (30), Paulo Uebel, ex-secretário do Ministério da Economia, ponderou sobre a política de gastos do poder público e avaliou que "existe uma cultura de usar todo orçamento disponível até o último dia do ano"

    CNN

    Tamara NassifEster CassaviaLeonardo Rodriguesda CNN

    em São Paulo

    Em entrevista à CNN nesta quarta-feira (30), o ex-secretário do Ministério da Economia, Paulo Uebel, afirmou que “o Brasil não tem a cultura de discutir gastos públicos”.

    “De um lado, temos o teto de gastos, que impede que o gasto seja maior que a arrecadação. Isso é algo extremamente importante para o país, porque dá previsibilidade e confiança, e obriga o governo a fazer escolhas difíceis”, declarou ele.

    “Do outro lado, existe uma cultura no poder público de usar todo orçamento disponível até o último dia do ano. Se chegar no final do ano e tiver uma sobra, o valor remanescente é gasto de uma forma inadequada, sem qualidade, apenas para gastar tudo e, no ano seguinte, ter o mesmo orçamento.”

    Uebel foi questionado sobre o bloqueio de verbas no Ministério da Educação, que, na casa dos R$ 1,7 bilhão, atinge o funcionamento de institutos e universidades federais. No dia seguinte após esse anúncio, o governo publicou um recorde na arrecadação federal para o mês de outubro, em R$ 205,4 bilhões.

    “Eu não conheço o debate que está acontecendo agora no governo, mas, no momento em que há a suspensão de gastos, os ministérios-fins são obrigados a conversar com o Tesouro e o Ministério da Economia para discutir a qualidade do gasto público”, declarou ele.

    “Sem comprometer o que é essencial, a discussão sobre a qualidade do gasto público é fundamental e o Brasil não tem a cultura de fazer essa discussão.”

    Confira a entrevista na íntegra no vídeo acima.