Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil recebeu no ano mais que o dobro de turistas estrangeiros de 2021

    De janeiro a agosto de 2022, 1,6 milhão de visitantes de outros países entrou no território brasileiro com vistos de turista - número 169% maior que registrado no ano passado inteiro

    Rudá MoreiraFabrício Juliãoda CNN

    Brasília e em São Paulo

    A quantidade de estrangeiros que entraram no Brasil com vistos de turista até agosto deste ano foi maior do que o dobro do total de 2021. Foram mais de 1,6 milhão de turistas de outros países em território brasileiro no período, contra menos de 600 mil na soma dos doze meses do ano passado – um aumento de 169%.

    No total, 1.604.468 de estrangeiros ingressaram no país com vistos de turista de janeiro a agosto de 2022, de acordo com dados da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) aos quais a CNN teve acesso. No ano passado inteiro, foram 596.745 turistas de outros países em território brasileiro.

    Em comparação com o mesmo período do ano passado, a alta é de 592%. De janeiro a agosto de 2021, o Brasil recebeu 231.793 turistas estrangeiros.

    Em entrevista à CNN nesta segunda-feira, o presidente da Embratur, Silvio Nascimento, destacou a demanda reprimida por viagens internacionais após os bloqueios em razão da pandemia da Covid-19 e o apelo de recursos naturais que o Brasil tem para atrair turistas estrangeiros.

    “Passamos por um período de fronteiros fechadas, e o mundo inteiro está querendo viajar. Além disso, a temos pesquisa que mostra que os destinos mais procurados são aqueles de natureza, ecoturismo, sol e praia, e nisso o Brasil é muito rico”, afirmou.

    Segundo ele, a agência tem se mobilizado em tratativas para aumentar a malha aérea do Brasil, impulsionando mais o turismo no país.

    “Temos participado de reuniões junto às empresas aéreas para trazer novos voos para o Brasil. Estivemos no Panamá recentemente, conversamos com a Copa. Falamos com a American Airlaines, quando estive em Nova York, e no Brasil estamos tratando com a Gol e a Azul, que também fazem voos internacionais”, declarou.

    “A nossa intenção é que a chegada de voos internacionais não somente aumente, como também descentralize para o interior do país, não ficando só no eixo Rio-SP”, acrescentou.

    Na esteira dessa alta, os gastos no país também estão mais expressivos. De janeiro a maio de 2022, turistas estrangeiros deixaram aproximadamente US$ 2 bilhões no Brasil, de acordo com os dados mais recentes do Banco Central. O valor é próximo ao dobro do mesmo período em 2021: US$ 1.052 bilhão.

    Otimismo para o setor

    O número é visto como um alívio para o setor de turismo, após um período de forte queda provocado pelas restrições de circulação e de entrada no país durante os primeiros dois anos da pandemia de Covid-19.

    Outra informação que está enchendo os olhos do setor é a retomada da procura por voos internacionais. Segundo a Embratur, até agosto deste ano os aviões estão voando com ocupação de aproximadamente 81% da capacidade – o que não acontecia desde 2019, antes da pandemia.

    A previsão da Embratur é que os voos internacionais estejam operando com 100% da capacidade até o fim deste ano. A agência brasileira prevê ainda que até fevereiro de 2023 sejam criados mais 195 voos para o Brasil – entre novas rotas e frequências adicionais de outras já existentes -, incluindo a chegada de novas empresas aéreas.

    A rede hoteleira também está otimista e se prepara para receber o maior número de turistas estrangeiros. De acordo com a Embratur, 124 hotéis estão sendo construídos atualmente, mais de 18 mil quartos novos, em 93 cidades brasileiras. A estimativa é que sejam investidos nessas obras cerca de R$ 5,3 bilhões até 2026.