Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil se coloca como fornecedor de energia em meio à crise na UE, diz CEO da 2W

    CEO da 2W Energia, Claudio Ribeiro, destaca características naturais do país como importante fator para que geração de energia aqui seja mais barata do que na Europa

    Thiago Félixda CNN*

    Com uma crise energética sem precedentes na Europa, o Brasil se coloca como um grande fornecedor para o bloco, que luta para reduzir sua dependência do gás russo, em meio a ameaças de interrupção do fornecimento, a menos de dois meses para o inverno europeu.

    A conclusão é do CEO da 2W Energia, Claudio Ribeiro. “O mundo vem se questionando até que ponto os países podem ficar tão dependente de países instáveis para sustentação de energia, não só em relação ao gás russo, mas também a países do oriente médio”, disse à CNN nesta terça-feira (4).

    Nesse cenário, Ribeiro destaca as características naturais do Brasil como importante fator para que a geração de energia aqui seja mais barata do que na Europa.

    “O Brasil tem uma oportunidade pelas suas características. Os recursos naturais, como sol e vento, na Europa não são como aqui. Lá você precisa investir quase o dobro ou triplo para obter a mesma energia”, diz.

    A alerta feito em relatório recente da Agência Internacional de Energia diz que os países europeus vão precisar reduzir em 13% o consumo de energia no inverno para evitar uma escassez. Para enfrentar essa situação, a UE já preencheu suas reservas de gás acima dos 80%. No entanto, caso a Rússia corte fornecimento ao bloco, essa reserva precisará subir para 90%, calcula a agência.

    Veja a entrevista completa no link.

    *Publicado por Ligia Tuon