Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Carros de até R$ 120 mil representaram 46,2% das vendas até maio de 2023, aponta estudo

    Levantamento mostra que os modelos contemplados no novo pacote fiscal do governo são os mais procurados pelos brasileiros

    Foram comercializados nos cinco primeiros meses deste ano, 347.373 veículos custando até R$ 120 mil
    Foram comercializados nos cinco primeiros meses deste ano, 347.373 veículos custando até R$ 120 mil Marcello Casal Jr./Abr

    Diego Mendesda CNN

    São Paulo

    Desde esta terça-feira (6), um dia após a medida provisória de incentivos fiscais para a indústria automotiva ser anunciada, a maioria das montadoras já mudou a tabela de preços, com descontos de até R$ 19 mil nos carros. 

    Ônibus, caminhões e automóveis de passeio de até R$ 120 mil vão receber incentivo fiscal de R$ 1,5 bilhão do governo federal com o objetivo de reduzir os preços dos veículos e aquecer o setor da indústria automotiva.

    Um levantamento da Jato Dynamics, obtido em primeira mão pela CNN, mostra que 46,2% dos carros vendidos em 2023, até maio, são de até R$ 120 mil.

    Somando todas os modelos disponíveis no mercado brasileiro, 259 versões estão nessa faixa de preço, ou seja, 19,5% de todos os carros e comerciais leves vendidos no país. Atualmente, existem no Brasil 1.331 versões disponíveis no mercado.

    Segundo Milad Kalume Neto, diretor de desenvolvimento de negócios da Jato Dynamics, 19,5% deste montante correspondem a quase metade de todas as vendas do país até maio deste ano.

    Em números exatos, foram comercializados nos cinco primeiros meses deste ano, 347.373 veículos custando até R$ 120 mil.

    Milad afirma que o novo pacote fiscal vai gerar um impacto na economia do Brasil já no primeiro mês em vigor.

    “Este impacto acontecerá principalmente na faixa de preço contemplada pelo programa, onde acontecerá a grande parcela das vendas, principalmente entre a primeira faixa dos preços de saída, que é de cerca de R$ 60 mil, onde estarão os maiores descontos”.

    Na opinião do especialista, essa faixa registrará um aumento considerável nas vendas e ultrapassará os 50% dos veículos vendidos no país.

    “Se o programa for prorrogado, o comércio dos carros nas faixas mais baixas de preços vão se potencializar ainda mais”, acredita.

    Medida provisória

    O Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) regulamentou o processo de habilitação de montadoras interessadas em participar do recém-lançado programa de incentivo ao setor automotivo, que prevê desconto patrocinado pelo governo a carros sustentáveis, ônibus e caminhões.

    Portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) disciplina a forma e os requisitos para apresentação e processamento de requerimentos de habilitação das montadoras. As regras também se aplicam às encarroçadoras, que são fabricantes de carrocerias.

    A montadora interessada poderá eleger para concessão do desconto patrocinado na operação de venda ao consumidor qualquer dos modelos e versões homologados e comercializados no Brasil e que atendam aos requisitos previstos na Medida Provisória 1.175/2023, que instituiu o programa.

    Caberá à Secretaria de Desenvolvimento Industrial, Inovação, Comércio e Serviços do MDIC receber, apreciar e decidir sobre as declarações, os requerimentos de habilitação e os relatórios exigidos pela portaria.

    Cada habilitação concedida à montadora terá validade de 30 dias, contados do despacho autorizativo, diz o ato.

    *Com informações da Agência Estado.