Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Confiança do consumidor avança em agosto e tem maior valor em dois anos, diz FGV

    Segundo instituição, alta está ligada a uma melhora nas expectativas para os próximos meses

    da Reuters

    A confiança dos consumidores brasileiros teve nova alta em agosto, devido à melhora nas expectativas para os próximos meses, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira (25), embora tenha alertado para possível instabilidade política à frente.

    O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) teve a terceira alta consecutiva neste mês, de 4,1 pontos, chegando a 83,6 pontos, mostraram os dados.

    Esse resultado partiu principalmente do avanço de seis pontos do Índice de Expectativas (IE), para 92,6 pontos, maior patamar desde fevereiro de 2020, embora o Índice de Situação Atual (ISA) também tenha subido, em 1,4 ponto, para 71,7 pontos, maior resultado desde novembro de 2020.

    “Existe uma visão mais favorável sobre o ambiente econômico no curto prazo, que pode estar sendo influenciada pela melhora do mercado de trabalho e desaceleração da inflação”, disse em nota Viviane Seda Bittencourt, coordenadora das sondagens. “Isso contribui para o aumento do ímpeto de compras, que ocorre de forma mais intensa para as classes de renda mais alta.”

    Apesar da melhora do ICC em agosto, “o cenário político ainda pode gerar turbulências nesse ambiente nos próximos meses”, alertou a especialista. A corrida eleitoral ao Planalto começou oficialmente neste mês.