Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Demanda do consumidor por crédito recua 1,6% em fevereiro, diz Boa Vista

    Resultado interrompeu sequência de quatro meses de avanços

    Objetivo do índice do Boa Vista é antecipar movimentos e tendências do mercado de crédito
    Objetivo do índice do Boa Vista é antecipar movimentos e tendências do mercado de crédito Getty Images/EyeEm

    Marianna Gualter, do Estadão Conteúdo

    A demanda dos consumidores por crédito recuou 1,6% na passagem de janeiro para fevereiro, já com os descontos de efeitos sazonais, de acordo com dados da Boa Vista. O resultado interrompeu uma sequência de quatro meses de avanços.

    Na variação em 12 meses, sem ajuste, o índice manteve tendência de desaceleração e arrefeceu a 3,3% em fevereiro, ante 3,8% em janeiro e 4,5% em dezembro.

    “A perda de ritmo na demanda vem sendo confirmada mês a mês”, afirma o economista da Boa Vista Flávio Calife.

    O economista avalia que o risco de inadimplência no âmbito doméstico ainda é elevado em função do cenário econômico adverso e de notícias “não muito animadoras” do exterior.

    Para Calife, a reversão dessa trajetória, por ora, ainda é muito remota. “De um lado, os juros e o comprometimento da renda elevados devem esfriar a demanda, enquanto de outro os riscos tendem a limitar um pouco a oferta de crédito.”

    O indicador é calculado a partir da quantidade de consultas de CPF ao sistema de dados da Boa Vista por empresas. O objetivo do índice é antecipar movimentos e tendências do mercado de crédito.