Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Dinheiro esquecido”: consumidor não precisará agendar recebimento a partir de maio

    Até a última quinta-feira (24), 2.852.109 de pessoas físicas e jurídicas solicitaram resgate de seus valores a receber, totalizando R$ 245.809.474,96

    Até metade de abril, o agendamento ocorrerá de forma escalonada, conforme a data de nascimento ou a data de abertura da pessoa jurídica
    Até metade de abril, o agendamento ocorrerá de forma escalonada, conforme a data de nascimento ou a data de abertura da pessoa jurídica Getty Images/EyeEm

    Artur Nicocelido CNN Brasil Business

    Em São Paulo

    O Banco Central informou nesta segunda-feira (28) que a partir de maio não haverá mais a necessidade de agendamento para solicitar o resgate do dinheiro esquecido em bancos ou instituições financeiras. Assim, ao entrarem no Sistema Valores a Receber (SVR), os usuários poderão fazer o pedido direto.

    A partir de 17 de abril, o sistema passará por uma reformulação e voltará a funcionar em 2 de maio para que essa função seja disponibilizada para os consumidores.

    Antes da pausa, o agendamento ocorrerá de forma escalonada, conforme a data de nascimento ou a data de abertura da pessoa jurídica. Entretanto, desta vez, cada grupo terá um dia inteiro para realizar seu agendamento e não somente um turno, como ocorreu no ciclo anterior.

    O BC diz ainda que o sistema contará com informações novas repassadas pelas instituições financeiras. Ou seja, mesmo quem resgatou seus recursos e quem não tinha valores a receber na primeira etapa deve consultar novamente o sistema, pois os dados serão atualizados.

    Balanço

    Até a última quinta-feira (24), 2.852.109 de pessoas físicas e jurídicas solicitaram resgate de seus valores a receber, totalizando R$ 245.809.474,96.

    Entre as pessoas físicas que pediram a devolução, 2.516.990 solicitaram transferência via Pix, totalizando R$ 205.099.139,18, enquanto 328.947 preferiram receber os dados de contato das instituições financeiras, somando R$ 34.370.940,12.

    Entre as pessoas jurídicas, 5.113 solicitaram a devolução dos valores por Pix (R$ 5.012.975,84).