Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Divergência no Copom era quanto ao tamanho do corte na taxa básica de juros, diz Galípolo

    diretor de Política Monetária do Banco Central, Gabriel Galípolo, participou de reunião do COSEC na FIESP, em São Paulo.

    Em evento na Fiesp, Galípolo destacou que a divergência entre os membros do Copom é menor do que parece
    Em evento na Fiesp, Galípolo destacou que a divergência entre os membros do Copom é menor do que parece Diogo Zacarias/MF

    Matheus Meirellesda CNN

    São Paulo

    O diretor de Política Monetária do Banco Central, Gabriel Galípolo, afirmou que a divergência na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), foi apenas sobre o tamanho do corte na taxa básica de juros.

    No início de agosto, o Banco Central reduziu a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual, para 13,25% ao ano.

    Durante palestra na reunião do Conselho Superior de Economia, realizada na sede da Fiesp em São Paulo nesta terça-feira (22), Galípolo destacou que a divergência entre os membros do Copom é menor do que parece.

     

    “Do ponto de vista prático, a divergência que existe no Copom é muito menor do que pode parecer ou do que está sendo muitas vezes colocado. Era uma divergência sobre como é que você iniciava o ciclo de corte com uma unanimidade sobre qual deveria ser a continuidade, ainda uma divergência entre 0,25 e 0,5 [ponto percentual]”, destacou.

    O diretor indicou ainda que o Comitê pode continuar com os cortes na Selic nas próximas reuniões

    “Analisando o que está acontecendo, o Brasil tem espaço para iniciar esse ciclo de corte, mantendo a política monetária numa zona contracionista e observando quando vai se dar essa reancoragem total”.

    Ele elogiou a postura do Comitê de Política Monetária ao expor “de forma clara” cada discussão da reunião. “O Copom foi muito corajoso em explicitar de maneira tão transparente todos os pontos que foram debatidos na reunião. Pois são pontos válidos no ponto de vista técnico e eram pontos que estavam sendo debatidos no mercado financeiro”, afirmou.

    Veja também: Previdência reduz teto de juros consignado