Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Estoque do Tesouro Direto cresce em outubro e atinge R$ 125 bilhões

    Tesouro Nacional destacou que título Tesouro Educa+ elevou número de investidores de até 15 anos

    Pasta aponta que as aplicações de até R$ 1 mil representaram 63,1% das operações de investimento no mês
    Pasta aponta que as aplicações de até R$ 1 mil representaram 63,1% das operações de investimento no mês 15/10/2010 - REUTERS/Bruno Domingos

    Cristiane Nobertoda CNN

    Brasília

    Em outubro, o estoque do Tesouro Direto fechou em R$ 125 bilhões, um aumento de 1,3% em relação ao mês anterior.

    Nos números divulgados pelo Tesouro Nacional nesta sexta-feira (24), a pasta aponta que as aplicações de até R$ 1 mil representaram 63,1% das operações de investimento no mês. O valor médio por operação foi de R$ 5.708,87.

    Ao todo, em outubro, foram realizadas 582.581 operações de investimento em títulos do programa, totalizando R$ 3,33 bilhões captados no mês. Os resgates foram de R$ 2,67 bilhões, resultando em emissão líquida de R$ 659,6 milhões.

    Segundo a pasta, o total de investidores ativos no Tesouro Direto em outubro, aqueles que atualmente estão com saldo em aplicações no Programa, atingiu a marca de 2.427.088 pessoas, um aumento de 23.598 investidores no mês.

    Em outubro, o número de investidores cadastrados no programa aumentou em 360.887, um crescimento de 21,3% em relação a outubro de 2022, atingindo a marca de 26.161.352 pessoas.

    O Tesouro Nacional ainda destacou que o título Tesouro Educa+ elevou o número de investidores de até 15 anos.

    “No mês de outubro, 6,7% do total de novos investidores cadastrados estava na faixa etária de até 15 anos, comparado com o percentual de 0,7% de investidores nessa mesma faixa etária no total de investidores cadastrados”, diz a nota da pasta.

    De acordo com o Tesouro Nacional, o título mais demandado pelos investidores foi o Tesouro Selic, que totalizou R$ 2,09 bilhões em vendas (62,8% do total).

    Em sequência, os títulos indexados à inflação (Tesouro IPCA+, Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais, Tesouro RendA+ e Tesouro Educa+) somaram R$ 866,8 milhões (26,1% das vendas); enquanto os títulos prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais) totalizaram R$ 370 milhões ( 11,1% do total).

    Quanto ao prazo, a maior parcela de vendas se concentrou nos títulos com vencimento entre 5 e 10 anos, que alcançaram 49,7% do total. As aplicações em títulos com vencimento acima de 10 anos representaram 17,9%, enquanto os títulos com vencimento de 1 a 5 anos corresponderam a 32,4% do total.

    Veja também: Especialistas avaliam que Orçamento 2024 é chave para mercado precificar investimentos em bolsa