Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    EUA restringem exportações de empresas da China, Rússia e de outros países por falhas de segurança

    Segundo Departamento de Comércio, 9 empresas teriam violado controles de exportação existentes através de um esquema para fornecer a uma empresa russa componentes para construir veículos aéreos não tripulados

    Ação é a mais recente de uma série de esforços da administração Biden
    Ação é a mais recente de uma série de esforços da administração Biden wirestock/Freepik

    Dow Jones Newswires, do Estadão Conteúdo

    O Departamento de Comércio dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira (25) restrições a exportações de 28 empresas da China, Rússia e de outros países, aumentando a pressão sobre grupos estrangeiros que poderiam minar os interesses de segurança nacional norte-americanos.

    A lista negra do Departamento passou a incluir nove empresas que teriam violado controles de exportação existentes através de um esquema para fornecer a uma empresa russa componentes para construir veículos aéreos não tripulados para a agência de inteligência da Rússia, disse o Departamento.

    A ação é a mais recente de uma série de esforços da administração Biden para reprimir a transferência de bens e tecnologia com implicações militares para empresas e outras entidades na China, Rússia e de outros países através de medidas de controle das exportações.

    A secretária de Comércio, Gina Raimondo, disse na semana passada que mais de 700 empresas chinesas estão agora na lista de controle de exportação, com mais de um terço delas adicionadas sob a administração Biden.

    Veja também: Restrição na Rússia pode encarecer diesel no Brasil