Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Fim do “inverno cripto” pode estar próximo com alta recente do bitcoin; entenda

    Bitcoin subiu para nível mais alto em mais de uma semana na última terça, a 5%, com a libra e outras moedas caindo em relação ao dólar ultraforte

    Ganhos deram a esperança de que o bitcoin estava se tornando um ativo de refúgio seguro
    Ganhos deram a esperança de que o bitcoin estava se tornando um ativo de refúgio seguro Rythik/Unsplash

    Nicole Goodkinddo CNN Business

    em Nova York

    Tem sido um inverno cripto frio e difícil. Mas os sinais de um degelo, estimulados pelo caos monetário global, estão começando a aparecer.

    O bitcoin subiu para seu nível mais alto em mais de uma semana na última terça-feira (27), ganhando mais de 5% com a libra esterlina e outras moedas sendo derrotadas em relação ao dólar ultraforte.

    Os ganhos deram a esperança de que o bitcoin estava se tornando um ativo de refúgio seguro, ou um que atua como um hedge quando as ações estão caindo.

    Então, por volta do meio-dia, o dólar subiu com força e o bitcoin caiu novamente, eliminando todos os seus ganhos recentes. Nesta quarta-feira, depois que o Banco da Inglaterra tentou reforçar a dívida do Reino Unido, o Bitcoin caiu cerca de 1%.

    Quando o dólar está forte, “não há portos seguros”, alertou Glen Goodman, consultor de criptomoedas eToro, na CoinDesk TV na terça-feira.

    O Bitcoin está lutando por direção: a moeda digital está oscilando entre US$ 18.000 e US$ 25.000 desde meados de junho, depois que um grande crash eliminou quase US$ 2 trilhões do mercado de criptomoedas.

    Atualmente, a queda é de 60% no acumulado do ano.

    A moeda disparou durante a era Covid nas asas de taxas de juros quase zero, dinheiro de estímulo e um grande influxo de investidores de instituições de grande escala e atingiu um recorde de quase US$ 70.000 em novembro.

    Então, os bancos centrais começaram a aumentar as taxas para combater a inflação, e o dólar se fortaleceu significativamente, seduzindo os investidores como o último porto seguro.

    Ao mesmo tempo, a economia começou a azedar e os novos investidores que ainda viam o bitcoin como um ativo arriscado saíram em massa.

    A queda causou uma onda de falências entre empresas jovens como plataformas de negociação de criptomoedas, Voyager e Celsius.

    “No clima macro atual, quando você tem inflação e uma enorme liquidação e grandes projetos de criptomoedas que falharam, as pessoas vão recuar”, Tyler Winklevoss, cofundador da plataforma de câmbio de criptomoedas Gemini, me disse em uma entrevista. no início deste mês.

    “O Bitcoin ainda é novo, então ainda é visto por muitos como um ativo de risco. E à medida que as pessoas retiram o risco da mesa, o bitcoin sofrerá. Mas todos os ativos estão sofrendo, o bitcoin não está sozinho nisso.”

    Mas mesmo com a queda dos preços do bitcoin, os investidores veem sinais de um fundo próximo.

    Ben Gagnon, diretor de mineração da Bitfarms, vê qualquer coisa abaixo de US$ 20.000 como o preço em que os investidores institucionais de bom tempo se retiram da moeda para sempre, o que ajudará a estabilizar a volatilidade atual do bitcoin e enviá-lo para um caminho ascendente.

    Na manhã de quarta-feira, o bitcoin estava abaixo de US$ 19.000.

    “Eu ficaria muito surpreso se terminássemos o ano tão baixo”, disse Gagnon. “Acho que o Bitcoin vai começar a se recuperar agora que está meio que abalado com muito do excesso.”

    “Este é um momento interessante”, disse Chris Kline, COO e cofundador do Bitcoin IRA, uma plataforma de tecnologia de ativos digitais.

    “Nos últimos oito meses, o bitcoin tem agido como uma ação de tecnologia porque há muitos investidores institucionais nela.” À medida que esse dinheiro fluir, ele disse, as coisas podem mudar.

    Isso fica para o futuro, mas os defensores do bitcoin permanecem cautelosamente otimistas.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original