Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ford tem ganho de US$ 8,2 bi no 4º tri ligado ao investimento da Rivian

    A Rivian subiu 53% e superou US$ 100 bilhões em valor na maior oferta inicial de ações de 2021, mas as ações da empresa caíram mais de 27% desde então

    Por Aishwarya Nair, da Reuters

    A Ford disse nesta terça-feira (18) que seus resultados do quarto trimestre incluiriam um ganho de US$ 8,2 bilhões referentes ao investimento na Rivian, após a estreia da montadora de veículos elétricos no mercado em novembro.

    A Rivian subiu 53% e superou US$ 100 bilhões em valor na maior oferta inicial de ações (IPO) de 2021, mas as ações da empresa caíram mais de 27% desde então.

    As ações fecharam em baixa de 8,5% na terça-feira, depois de atingirem seu nível mais fraco desde o IPO em meio a uma venda mais ampla de ações de tecnologia em Wall Street.

    A Ford, um dos primeiros investidores da Rivian, hoje possui cerca de 12% da empresa da Califórnia e está correndo para a eletrificação, deixando os carros movidos a combustão, à medida que a demanda por transporte ecológico cresce.

    A empresa prometeu investir mais de US$ 30 bilhões em veículos elétricos até 2030.

    A Ford, que divulga seus resultados do quarto trimestre em 3 de fevereiro, também disse que reclassificaria seu ganho não monetário de US$ 900 milhões no primeiro trimestre de 2021 sobre o investimento da Rivian como um item especial.

    A reclassificação mudará a orientação d Ebitda do ano, anteriormente previsto entre US$ 10,5 bilhões e US$ 11,5 bilhões, incluindo o ganho.

    A Ford também disse que registrará cerca de US$ 1,7 bilhão em custos associados à recompra e resgate de mais de US$ 7,6 bilhões em dívidas de alto custo no quarto trimestre.

    Ela também terá um ganho não monetário de cerca de US$ 3,5 bilhões no trimestre e US$ 3,9 bilhões no ano ligado à remensuração de sua pensão global e outros benefícios de funcionários pós-aposentadoria.

    A Ford também disse que reportará um benefício não monetário de US$ 3,6 bilhões, principalmente devido a mudanças em sua estrutura tributária global.