Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo reserva maior parte do Orçamento de 2024 para áreas sociais

    A proposta foi entregue ao Congresso Nacional nesta quinta-feira (31), data limite para o governo enviar o texto que ainda será analisado pelos parlamentares

    Cristiane Nobertoda CNN

    Brasília e São Paulo

    O governo federal reservou a maior parte dos gastos obrigatórios para áreas sociais no Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) de 2024. Nos ministérios, as pastas que receberão mais recursos são a Previdência Social (R$ 935,2 bilhões) e o Desenvolvimento Social e Combate à Fome (R$ 281,7 bilhões).

    A proposta foi entregue ao Congresso Nacional nesta quinta-feira (31), data limite para o governo enviar o texto que ainda será analisado pelos parlamentares.

    No restante da Esplanada, os órgãos que tiveram mais valores reservados são Saúde R$ 231,3 bilhões, Educação (R$ 180,5 bilhões), Defesa (R$ 126,1 bilhões) e Trabalho e Emprego (R$ 111,4 bilhões).

    A pasta que recebeu menos recursos foi a Igualdade Racial, com R$ 163,3 milhões.

    Dos valores destinados ao Ministério do Desenvolvimento Social, mais da metade vai obrigatoriamente para o pagamento do Bolsa Família, com previsão de R$ 169 bilhões para o subsídio do programa.

    O governo ainda inseriu novos gastos com saúde, em R$ 153,4 bilhões; o auxílio de servidores vai custar R$ 17,4 bilhões extras; gastos com educação cresceram R$ 8,3 bilhões.