Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Grupo da Câmara se reúne com Pacheco para discutir participação de senadores na reforma tributária

    Informação foi confirmada pelo coordenador do grupo de trabalho da reforma tributária, Reginaldo Lopes (PT-MG)

    Gabriel Hirabahasida CNN

    Brasília

    O grupo de trabalho da Câmara que analisa a reforma tributária vai se reunir nesta quarta-feira (1º) com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, para discutir a possibilidade de senadores acompanharem as discussões no colegiado, como forma de adiantar a tramitação na Casa Alta do Congresso Nacional.

    A expectativa é que Pacheco escolha um senador ou um pequeno grupo de parlamentares para participarem informalmente do grupo de trabalho da Câmara. Assim, caso a proposta seja aprovada pelos deputados, a discussão entre os senadores não partiria do zero.

    A informação foi confirmada pelo coordenador do grupo de trabalho da reforma tributária, Reginaldo Lopes (PT-MG), em entrevista coletiva após a primeira reunião do colegiado nesta terça (28).

    “Estamos marcando amanhã uma reunião do nosso grupo com o presidente Rodrigo Pacheco para a gente conversar e construir essa participação nesse processo inicial aqui na Câmara dos Deputados. Nós tivemos uma experiência na reforma da Previdência onde o Senado participou em paralelo do debate. Acho que seria um bom modelo para que garantisse imediatamente, após a aprovação na Câmara, da tramitação no Senado”, disse Lopes.

    Em 2019, durante o governo Jair Bolsonaro, o Congresso aprovou uma reforma do sistema previdenciário. À época, a PEC da reforma foi discutida primeiro pela Câmara, mas com o acompanhamento de senadores envolvidos com a proposta, o que acelerou a tramitação na Casa Alta no segundo semestre daquele ano.

    Lopes disse, ainda, que o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, se colocou à disposição para conversar com os congressistas semanalmente sobre os tópicos da reforma tributária para garantir sua aprovação.

    “O ministro se colocou à disposição para se reunir com nosso grupo de trabalho uma vez por semana para a gente encontrar soluções para garantir a aprovação da reforma tributária”, afirmou.

    O grupo de trabalho da reforma tributária vai formalizar nesta quarta-feira (1º) o cronograma de atividades do colegiado. Serão cerca de três meses de discussões, reuniões e audiências públicas até que o relator da proposta, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), apresente o texto final da PEC. Após esse prazo, a proposta deve ser levada ao plenário da Câmara para ser votada.