Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Haddad tem que ganhar prêmio Nobel de “desenrolação”, diz Lula sobre programa Desenrola

    Presidente destacou que o que está acontecendo é uma revolução e permitirá que as pessoas voltem ao mercado de consumo

    Lula disse que vai salvar no mínimo 72% da população brasileira que está endividada
    Lula disse que vai salvar no mínimo 72% da população brasileira que está endividada Reprodução

    Diego Mendesda CNN

    São Paulo

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, nesta terça-feira (18), que o ministro da Fazenda, Fernando Haddad — e sua equipe econômica —, deve ganhar o prêmio Nobel da “desenrolação” se o programa Desenrola der certo.

    A declaração foi dada durante a live que o presidente fez em Bruxelas. Lula destacou que o que está acontecendo é uma revolução. “Todo mundo que tem uma dívida de R$ 100 já vai ser facilmente resolvido.”

    Lula ressaltou que, quem ganha até R$ 20 mil por mês, já pode negociar suas dívidas com os bancos. “Ontem, já houve uma grande procura aos bancos. E teve banco anunciando redução de 96% das dívidas.”

    O presidente adiantou também que, em setembro, será lançado uma plataforma digital para as pessoas negociarem suas dívidas com o comércio onde está inadimplente. “As pessoas vão entrar no aplicativo e receberão as ofertas dos descontos”.

    Se este programa der certo, Lula disse que “vai salvar no mínimo 72% da população” brasileira que está endividada, além de permitir que esse público volte ao mercado de consumo.

    “Todo mundo sempre tem uma coisinha para comprar. E agora que vai se aproximando o fim do ano, Dia das Crianças, é muito importante que as pessoas que estejam libertas das suas pequenas dívidas para fazer outras dívidas, sempre de forma muito responsável”.

    Alertou ainda que as pessoas não podem gastar o que não tem. “Se tiver que fazer uma dívida, você tem que saber se ela cabe dentro do seu orçamento. Se ela couber, você faça. Depois que você pagar uma, você faz outra para não ficar sufocado no Serasa, como tem muita gente hoje no Brasil”.

    Ainda em sua live, Lula disse também que “pobre gosta de pagar aquilo que ele deve” e que “quem gosta de dever muito é rico”.