Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Hong Kong dá aval inicial para primeira bolsa de criptomoedas

    Reguladores em todo o mundo têm debatido se e como devem regular criptomoedas ou indústria de ativos virtuais

    Foto: André François McKenzie/Unsplash

    Da Reuters

    O regulador dos mercados de Hong Kong aceitou, em princípio, emitir uma licença para a empresa de criptomoedas OSL Digital, uma unidade do Grupo BC apoiado pela Fidelity, disse a empresa nesta sexta-feira (21).

    A OSL disse em novembro passado que se tornou a primeira empresa a pedir uma licença de ativos digitais da Comissão de Valores Mobiliários e Futuros de Hong Kong sob novas regras que permitem negócios regulados. Nenhuma outra empresa disse ter recebido tal aprovação até agora.

    Leia também:
    Bitcoin sobe no 1º semestre, assim como outras criptomoedas – vale investir?
    Com criptomoedas como disfarce, golpes financeiros disparam na pandemia

    Reguladores em todo o mundo têm debatido se e como devem regular criptomoedas ou indústria de ativos virtuais.

    O OSL e alguns de seus concorrentes dizem que aceitam as regulamentações para tornar mais fácil a prestação de serviços às instituições financeiras que desejam negociar criptomoedas.

    O presidente do Grupo BC, Hugh Madden, disse que o benefício de ser regulado é poder ser capaz de reduzir risco ao se envolver com outras entidades regulamentadas.

    O BC Group fornece serviços de publicidade, bem como seu negócio de moedas virtuais, que responde pela maior parte de suas receitas. Ela teve prejuízo de 90,8 milhões de iuans (US$ 13,1 milhões) no primeiro semestre.

    A aprovação final está sujeita a certas condições, afirma o documento, sem identificá-las. Outros reguladores asiáticos também procuram regular as empresas de criptomoedas.

    Cingapura está em processo de licenciamento para empresas de ativos digitais, e algumas bolsas optaram por pedir licenças lá, em vez de Hong Kong, pois as regras são menos rigorosas. A agência de serviços financeiros do Japão já regula algumas bolsas de criptomoedas.

    Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook