Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    HP diz que demitirá até 6.000 trabalhadores nos próximos dois anos

    Notícia torna a HP a mais recente em uma lista crescente de empresas de tecnologia outrora bem-sucedidas que agora anunciam cortes significativos de empregos

    “A empresa espera reduzir o efetivo global bruto em aproximadamente 4.000 a 6.000 funcionários”, disse a HP
    “A empresa espera reduzir o efetivo global bruto em aproximadamente 4.000 a 6.000 funcionários”, disse a HP REUTERS/Brendan McDermid

    Catherine Thorbeckedo CNN Business

    A HP Inc. anunciou na terça-feira que demitirá milhares de funcionários nos próximos três anos, tornando-se a mais recente empresa de tecnologia a reduzir significativamente o número de funcionários em meio a um clima econômico ruim.

    A fabricante de computadores divulgou os principais cortes de empregos em um comunicado que acompanha seu relatório trimestral sem brilho na tarde de terça-feira, onde também disse que as vendas caíram mais de 11% em comparação com o mesmo período do ano passado.

    “A empresa espera reduzir o efetivo global bruto em aproximadamente 4.000 a 6.000 funcionários”, disse a HP. “Espera-se que essas ações sejam concluídas até o final do ano fiscal de 2025.”

    A HP havia relatado anteriormente ter um quadro global de cerca de 51.000 funcionários.

    O presidente e CEO da HP, Enrique Lores, acrescentou em comunicado que a chamada “estratégia Future Ready” da empresa “nos permitirá atender melhor nossos clientes e impulsionar a criação de valor de longo prazo, reduzindo nossos custos e reinvestindo em iniciativas-chave de crescimento para posicionar nossos negócios para o futuro”.

    A notícia torna a HP a mais recente em uma lista crescente de empresas de tecnologia outrora bem-sucedidas que agora anunciam cortes significativos de empregos.

    A Meta, controladora do Facebook, disse recentemente que estava cortando 11.000 empregos em toda a empresa, e a Amazon confirmou na semana passada que amplas demissões começaram na gigante do comércio eletrônico que continuariam no próximo ano.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original