Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    JBS estuda novos investimentos em operações na Arábia Saudita, diz fundador

    Maior produtora de carnes do mundo está investindo US$ 50 milhões na construção de nova unidade

    JBS busca expandir presença no mercado para atender demanda
    JBS busca expandir presença no mercado para atender demanda REUTERS/Paulo Whitaker

    da Reuters

    A JBS estuda novos investimentos em suas operações na Arábia Saudita, anunciou o empresário Wesley Batista, nesta quarta-feira, em Riad.

    A maior produtora de carnes do mundo busca expandir sua presença nesse mercado, de olho na demanda por alimentos da maior economia do Oriente Médio.

    Por meio de sua subsidiária Seara, a companhia tem uma fábrica de produtos processados de frango em Dammam e está investindo US$ 50 milhões (R$ 244,17 milhões) na construção de uma unidade em Jeddah, que deve concentrar a produção de produtos empanados de frango.

    Com a nova unidade, a capacidade produtiva de produtos de frango no país passará de 10 mil toneladas/ano para 40 mil toneladas ao ano.

    “Temos recentemente visitado o mercado e olhado com uma visão de que existem oportunidades“, disse Batista, da família controladora da JBS.

    “A cada dia nos interessamos mais em explorar a possibilidade de fazermos investimentos muito mais relevantes do que vínhamos pensando no passado”, acrescentou ele, ao final de uma mesa redonda sobre investimentos entre os dois países.

    O anúncio foi feito em seminário promovido pelo governo brasileiro no país.

    De acordo com o nota divulgada pela J&F Investimentos, holding da família Batista, o diplomata e representante do ministério de Investimentos local, Abdulrahman T. Bakir, disse durante o evento que a Arábia Saudita quer ver mais “picanhas” no país.

    A J&F não detalhou em qual segmento de proteínas a JBS pode realizar os novos investimentos, nem os valores. O grupo atua hoje nos setores de mineração, celulose, energia e serviços financeiros, além de alimentos.

    A Arábia Saudita é a maior economia do Oriente Médio e o principal parceiro comercial do Brasil na região.

    Ademais, o Brasil é o principal exportador global de proteína halal, alimentos fabricados seguindo os preceitos muçulmanos.

    A unidade em Dammam foi aberta recentemente, enquanto a de Jeddah tem previsão de ser inaugurada em meados de 2024, segundo a J&F.

    Além disso, a JBS tem uma estrutura de distribuição própria com oito centros no país.

    Veja também: Lula cita “parceria” com Arábia Saudita e fala de fabricação de aviões da Embraer no Oriente Médio