Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lojistas do Rio estimam alta de 6% nas vendas para o Natal, aponta pesquisa

    Presidente de entidades destaca impacto do desempenho da economia e dos resultados de indicadores econômicos na atividade

    Pesquisa sobre a expectativa para o Natal ouviu 350 lojistas da cidade do Rio de Janeiro
    Pesquisa sobre a expectativa para o Natal ouviu 350 lojistas da cidade do Rio de Janeiro 24/11/2023 - RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    de Agência Brasil

    Os lojistas do Rio estão animados com as vendas para o Natal, a maior data comemorativa para o comércio.

    De acordo com a pesquisa do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDLRio) e do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Rio de Janeiro (SindilojasRio), a expectativa dos comerciantes é uma alta de 6% nas vendas para a data, que é responsável por cerca de um terço do faturamento anual do setor.

    A pesquisa sobre a expectativa para o Natal ouviu 350 lojistas da cidade do Rio de Janeiro.

    Para o presidente do CDLRio e do SindilojasRio, Aldo Gonçalves, o avanço nas vendas para o Natal estimado pelos lojistas é reflexo do clima que a data inspira. Além disso, Gonçalves destaca o impacto do desempenho da economia e dos resultados dos indicadores econômicos na atividade.

    “A queda da taxa de desemprego que, no primeiro trimestre, estava em 8,8%, caiu para 7,6%, com cerca de 100 milhões de pessoas ocupadas, número que tende a crescer”, exemplificou o presidente como um dos motivos para a elevação nas vendas.

    O comportamento da inflação que para ele está “domesticada” também influencia o otimismo.

    “Como os indicadores estão melhores em 2023 e as chances de a economia brasileira repetir a taxa de crescimento de 2022 ainda são boas, o comércio se beneficia”, disse, acrescentando que o ambiente econômico dita o comportamento do consumidor.

    “É a economia em desenvolvimento harmonioso que sustenta os ciclos de produção, emprego, consumo e progresso social. Não se conhece fórmula diferente”.

    Estratégias de vendas

    Para atrair os consumidores, o comércio apresenta várias alternativas para as compras, como promoções, kits promocionais, liquidações e sorteios.

    Outra estratégia é oferecer descontos, planos de pagamentos facilitados e brindes, como também, lançar produtos novos e ampliar a variedade de mercadorias.

    “Os lojistas acreditam que os presentes mais vendidos no Natal serão roupas, calçados, brinquedos, bolsas e acessórios, celulares, perfumaria, beleza e bijuterias”, indicou a pesquisa.

    O preço médio dos presentes por pessoa deverá ser de R$ 200, conforme apontam 59% dos entrevistados. A preferência de pagamento dos clientes é o cartão de crédito tendo na sequência o cartão de débito, o pix e o dinheiro em pagamentos à vista.

    Na tentativa de aumentar as vendas, boa parte dos comerciantes (60%) querem abrir as lojas nos domingos no mês de dezembro e estender o horário de atendimento.

    “Para isso, 68% dos lojistas de rua pretendem aumentar a segurança com equipes de apoio e melhorar o monitoramento com câmeras”, apontou a pesquisa.

    Veja também: Setor de serviços recua 0,3% em setembro