Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula decide adiar definição de nova meta fiscal, dizem fontes

    Argumento é que, com a flexibilização da meta agora, parlamentares perderiam o interesse em votar pautas que permitiriam aumentar a arrecadação

    O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva
    O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva REUTERS/Ueslei Marcelino

    Raquel Landimda CNN

    em São Paulo

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu adiar a definição da nova meta fiscal para aguardar a votação de medidas importantes no Congresso, apurou a CNN.

    Ele teria se convencido de que o movimento é necessário pelos ministros Fernando Haddad (Fazenda) e Alexandre Padilha (Casa Civil).

    Os dois argumentaram que, com a flexibilização da meta agora, os parlamentares perderiam o interesse em votar pautas que permitiriam aumentar a arrecadação.

    O governo vai, portanto, esperar a análise de temas importantes no Congresso, como a tributação da subvenção do ICMS e a cobrança de impostos dos Juros sobre o Capital Líquido, entre outros.

    Ainda não está claro se a definição da nova meta virá no final do ano ou apenas em março.

    Segundo fontes que acompanham o tema de perto, Lula não mudou de ideia e não está disposto a cortar investimentos, mas preferiu esperar mais um pouco para avaliar as votações no Congresso e o desempenho da arrecadação.

    Haddad, portanto, não vence o debate, mas ganha um prazo.

    Veja também: Governo já dá como certa mudança da meta fiscal de 2024