Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    “Maior cobertura do país” tem 4 andares, 3.900 m² e está à venda por R$ 59 milhões; veja imagens

    Apartamento com vista para Praia do Flamengo, no Rio de Janeiro, ainda conta com jardim suspenso com piscina, saunas (seca e a vapor), spa, churrasqueira, sala de jogos e outros luxos

    Rafael Farias Teixeiracolaboração para a CNN

    Uma cobertura carioca, anunciada como “maior do mundo”, está sendo anunciada para venda pelo valor de R$ 59 milhões. Segundo Henrique Martins, corretor para imóveis de luxo, responsável pela propriedade, ela tem 3.900 m², divididos em quatro andares.

    Localizado no bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro, com vista para o mar, ela conta com cinco quartos, jardim suspenso com piscina, saunas (seca e a vapor), spa, churrasqueira, sala de jogos, pubs, galerias e todos os salões são interligados por uma escadaria de mármore.

    “A pessoa que quiser morar ali precisa entender que é um palácio em cima de um prédio”, diz Martins à CNN. “Tem um elevador privativo, espaço de garagem para 12 vagas, uma portaria exclusiva.”

    A suntuosa cobertura é ainda decorada com pisos de mármores italianos e espanhóis, obras de artes e móveis franceses, italianos, tapeçarias árabes e, segundo a descrição do anúncio, “foi palco de inúmeras festas da sociedade carioca com ilustres visitas de membros da sociedade internacional”. “Foi residência dos Guinle nos anos 50 e adquirida pela família Fragoso Pires”, diz o anúncio.

    Os números impressionantes já fez com que a atual dona, Angela Fragoso Pires, considerasse inscrevê-la no livro do Guinness World Records como maior cobertura do mundo. Segundo Martins, porém, a burocracia do processo fez com que ela desistisse.

    O valor de R$ 59 milhões inclui apenas a propriedade. Portanto, quem quiser ficar com as obras de arte e os outros objetos precisará gastar ainda mais.

    “Se juntarmos todos os objetos de decoração, obras de arte, livros, é capaz de totalizar uma fortuna de milhões”, afirma Martins. “Já houve um cliente que apareceu e queria negociar o imóvel com os móveis que tinha nele. Ficamos negociando por dois meses, mas não aconteceu. Não sabemos se foi um cliente fake”, diz.

    Martins explica que, com a saída de Angela, as obras de artes e outros objetos provavelmente serão vendidos por meio de leilão.

    Quem quiser morar nesse palacete carioca precisa desembolsar R$ 59 milhões e ainda arcar com a taxa de condomínio no valor de R$ 5.067 e um IPTU mensal de R$ 3.000. Mas Martins lembra que, por sua complexidade, o imóvel tem todos os outros custos extras, com jardinagem, manutenção e funcionários.