Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Maioria das bolsas asiáticas fecha em alta com esforços dos EUA para amortecer falência do SVB

    Na noite de domingo, Fed e outros reguladores americanos garantiram que clientes do falido SVB terão acesso integral a seus depósitos

    Na avaliação de participantes do mercado, o risco de contágio na Ásia parece ser limitado, principalmente após reguladores nos EUA garantirem proteção a depositantes do SVB
    Na avaliação de participantes do mercado, o risco de contágio na Ásia parece ser limitado, principalmente após reguladores nos EUA garantirem proteção a depositantes do SVB Reuters

    Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

    As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta segunda-feira (13), após reguladores nos EUA se mobilizarem no fim de semana para conter os impactos da falência do banco americano Silicon Valley Bank (SVB).

    Liderando os ganhos na Ásia, o índice Hang Seng avançou 1,95% em Hong Kong, a 19.695,97 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi subiu 0,67% em Seul, a 2.410,60 pontos, e o Taiex registrou modesta alta de 0,22% em Taiwan, a 15.560,49 pontos.

    Na China continental, o Xangai Composto teve ganho de 1,20%, a 3.268,70 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto garantiu avanço moderado de 0,44%, a 2.096,42 pontos.

    Dezenas de empresas chinesas, especialmente do setor de saúde, divulgaram comunicados nos últimos dias para esclarecer que sua exposição ao SVB é irrelevante.

    Na noite de domingo, o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) e outros reguladores americanos garantiram que clientes do falido SVB terão acesso integral a seus depósitos. Além disso, o Fed anunciou um programa de emergência para evitar que a quebra do SVB, a maior nos EUA desde 2008, se transforme numa crise sistêmica.

    Na Europa, o HSBC anunciou nesta segunda que irá comprar o SVB UK, braço britânico do banco americano, pelo valor simbólico de uma libra.

    Na avaliação de participantes do mercado, o risco de contágio na Ásia parece ser limitado, principalmente após reguladores nos EUA garantirem proteção a depositantes do SVB.

    Em Tóquio, porém, o índice japonês Nikkei caiu 1,11%, a 27.832,96 pontos, com investidores avaliando possíveis efeitos do SVB.

    Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no vermelho, com baixa de 0,50% do S&P/ASX 200 em Sydney, a 7.108,80 pontos.