Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    MEI: saiba como emitir nota fiscal eletrônica nacional obrigatória

    Nova regra passou a valer na sexta-feira (1º); cadastro pode ser feito pelo celular

    Empreendedor, Comece, Mulher, computador, anotação, trabalho.
    Empreendedor, Comece, Mulher, computador, anotação, trabalho. StartupStockPhotos/Pixabay

    João Nakamurada CNN*

    São Paulo

    A Nota Fiscal de Serviços eletrônica (NFS-e) no padrão nacional passou a ser obrigatória para Microempreendedores Individuais (MEI) na última sexta-feira (1º).

    NFS-e começou a ser emitida por MEIs prestadores de serviços a partir de janeiro deste ano.

    A mudança segue a Resolução nº 169/22 do Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) e vale para os MEI prestadores de serviços para pessoas jurídicas de todo o país.

    Impacto para empreendedores

    O governo federal e o Sebrae, que oferece apoio para os empreendedores durante o processo, apontam que a adoção de uma NFS-e padronizada vai reduzir a burocracia e beneficiar a administração federal, além de facilitar a vida dos próprios contribuintes.

    “Vamos padronizar as informações, reduzir custos e aumentar a eficácia. As micro e pequenas empresas ganham em competitividade e desburocratização, com a dispensa da emissão de documentos em papel”, defende o presidente do Sebrae Nacional, Décio Lima.

    Ademais, fazer o cadastro também ficou mais fácil. Além de recurso que integra a plataforma do governo federal na emissão da NFS-e, foi apresentada uma emissão simplificada para agilizar o processo.

    As mudanças estão disponíveis tanto para navegadores quanto dispositivos móveis (versão Mobile).

    *Sob supervisão de Gabriel Bosa

    Veja também: Saiba como microempreendedores podem renegociar suas dívidas