Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Melhora no mercado de trabalho se dá por informalidade elevada, diz economista

    Em entrevista à CNN, Bruno Imaizumi, economista da LCA Consultores, faz leitura dos últimos dados de emprego no país, divulgado pelo IBGE nesta sexta-feira (30)

    Tamara NassifThiago Félixda CNN

    em São Paulo

    Em entrevista à CNN, Bruno Imaizumi, economista da LCA Consultores, avaliou que a recuperação do mercado de trabalho, divulgada nesta sexta-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), se deu sobretudo pela criação de vagas informais no trimestre encerrado em agosto.

    “É um momento muito positivo do mercado de trabalho, em recuperação que acontece desde o segundo semestre de 2021 por força da informalidade. Não à toa, o número de trabalhadores informais está em nível recorde no país neste trimestre, mas as últimas pesquisas mostram recuperação na ocupação, também em posições formais”, disse Imaizumi.

    A leitura se dá a partir dos últimos dados de emprego divulgados na Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua). A taxa de desemprego, segundo o levantamento, ficou em 8,9% no trimestre que se encerrou no último mês de agosto.

    A taxa de informalidade foi 39,7% da população ocupada, contra 40,1% no trimestre anterior e 40,6% no mesmo trimestre de 2021. Apesar de ter caído 0,4 ponto percentual, o contingente de informais ainda fica perto do recorde, com 39,3 milhões trabalhadores sem registro oficial.

    O economista também avaliou que, embora o mercado de trabalho esteja em recuperação contínua, o mesmo movimento não é visto na renda, afetada pela inflação.

    Veja a íntegra da entrevista no vídeo acima.