Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministro Paulo Guedes afirma que taxa Selic deve desacelerar em 2023

    De acordo com o ministro da Economia, movimento será possível pela redução da inflação, prevista para 5% no próximo ano

    Elis Barreto*da CNN

    em Brasília

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que em 2023 ocorrerá uma desaceleração da taxa básica de juros da economia, a Selic. A afirmação foi feita durante o congresso da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), na tarde desta segunda-feira (19).

    “O que nós vamos observar para o ano que vem, possivelmente, são os juros descendo. Porque a inflação já vai estar mais baixa, mais próxima da meta, as previsões para o ano que vem já são de 5%. Então os juros já podem começar gradualmente a descer”, disse o ministro.

    “Os juros reais estão altos justamente para derrubar a inflação, então é um componente de desaceleração cíclica. A economia poderia estar crescendo um pouco mais rápido, do ponto de vista de estrutura, de crescimento e tendência de longo prazo, mas há um componente de desaceleração cíclica pelo fato dos juros estarem altos”, completou o ministro.

    Atualmente, a taxa básica de juros se encontra em 13,75%. O último reajuste foi no fim de julho, quando o Comitê de Política Monetária (Copom), decidiu elevar em 0,5% a Selic. No comunicado da última reunião, o Comitê afirmou que “avaliará a necessidade de um ajuste residual, de menor magnitude, em sua próxima reunião”. Agora, o grupo volta a se reunir nesta terça-feira (20) para definir sobre a Selic na quarta-feira (21).

    Ainda nesta segunda-feira (19), o boletim Focus, que reúne as projeções do mercado para a economia brasileira, previu que a taxa básica de juros deve continuar em 13,75% em 2022, sem um novo reajuste. Entretanto, para 2023, o mercado contraria as previsões do ministro da Economia, e projeta uma Selic em 11,25%.

    América Latina

    O ministro afirmou também durante palestra que a América Latina está desmanchando, com políticas populistas, irresponsáveis do ponto de vista fiscal e cortejando autoritarismo.

    “A América Latina está desmanchando com políticas populistas, irresponsáveis do ponto de vista fiscal, cortejando autoritarismo. É o caminho da Venezuela e estavam colocando o Brasil nesse caminho, em direção a um sistema político de baixa qualidade. Estamos vendo, desde o início, a democracia brasileira é resiliente”, disse.

    Segundo Guedes, o Brasil é um potência energética, alimentar e geopolítica. “O Brasil é o único país que está nos BRICS e vai entrar na OCDE. O Brasil está nos dois, reconhecido como uma potencial alimentar no mundo. Vamos acreditar no nosso País. Já estamos no caminho da prosperidade, basta votar corretamente”, disse.

    *Com Estadão Conteúdo