Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Modelo econômico agora é baseado em investimento privado, diz Guedes

    Em reunião do FMI, o ministro fez ainda fortes críticas ao trabalho do fundo em traçar um panorama focado na retração da economia global

    Pedro Zanattado CNN Brasil Business

    em São Paulo

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu que o Brasil passou por uma mudança estrutural na economia e que o modelo atual é focado em investimentos privados. A fala foi feita à CNN após Guedes discursar durante reunião do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington, nesta terça-feira (11).

    “Quando você faz uma mudança estrutural forte na economia, como é o nosso caso, os modelos antigos perdem aderência, porque eles estavam prevendo crescimento baixo baseado em investimento publico que está caindo há 20 anos, então cada vez o país cresce menos, o que era uma verdade, era um fato. Só que nós mudamos o modelo econômico, o modelo agora é baseado em investimentos privados. Tem R$ 900 bilhões de investimentos privados já contratados”, disse.

    O ministro fez ainda fortes críticas ao trabalho do fundo em traçar um panorama focado na retração da economia global, ressaltando que o Brasil estaria “fora de sintonia”, com projeções positivas para a atividade e a inflação.

    “Infelizmente, a supervisão bilateral e multilateral do FMI negligenciou a natureza, magnitude e extensão do aumento da inflação que começou em 2021. Como resultado, a orientação política do Fundo foi equivocada em vários casos”, disse, em transcrição da declaração divulgada pelo FMI nesta terça-feira.

    Guedes afirmou que em um ambiente global de inflação elevada, altos níveis de endividamento público, desaceleração sincronizada e esgotamento do espaço fiscal, os países precisam contar com o FMI como um farol de análise e aconselhamento de alta qualidade, ressaltando, sem detalhar, que a agenda do Fundo foi ampliada nos últimos anos para incluir questões não essenciais.

    “O Fundo deve, portanto, reorientar e fortalecer sua análise macroeconômica e financeira, de supervisão e assessoria de políticas para restaurar totalmente a credibilidade que foi perdida nesse processo”, acrescentou.

    Na declaração, Guedes disse que a inflação no Brasil tem sido consistentemente revisada para baixo e o crescimento do PIB revisto para cima, na direção oposta da maioria dos países.

    “O Brasil está fora de sintonia com a economia global, surpreendendo positivamente os céticos, incluindo o FMI”, afirmou.

    *Com informações da Reuters.