Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Número de voos cancelados de Moscou é o mais alto do mundo

    Um em cada cinco voos de partida e chegada de Sheremetyevo foi cancelado a partir das 14h30 (horário de Brasília) nesta segunda-feira (28)

    A Europa e o Canadá proibiram voos russos de entrar em seu espaço aéreo, deixando algumas aeronaves para fazer rotas tortuosas
    A Europa e o Canadá proibiram voos russos de entrar em seu espaço aéreo, deixando algumas aeronaves para fazer rotas tortuosas Agência Brasil

    Pete Munteanda CNN

    O número de voos cancelados de e para o Aeroporto Internacional Sheremetyevo de Moscou é o mais alto do mundo, à medida que os governos ocidentais continuam fechando o espaço aéreo para aeronaves russas.

    Um em cada cinco voos de partida e chegada de Sheremetyevo foi cancelado a partir das 14h30 (horário de Brasília) nesta segunda-feira (28), de acordo com dados do site de rastreamento de voos FlightAware.

    O aeroporto é o maior da Rússia, de acordo com seu site.

    A transportadora russa Aeroflot cancelou um quarto de sua programação de voos de segunda-feira e atrasou outros 10% dos voos, disse a FlightAware.

    A Europa e o Canadá proibiram voos russos de entrar em seu espaço aéreo, deixando algumas aeronaves para fazer rotas tortuosas.

    No final do domingo, o voo 111 da Aeroflot de Miami para Moscou “violou a proibição posta em prática” por oficiais da aviação canadense.

    “Estamos lançando uma revisão da conduta da Aeroflot e do provedor independente de serviços de navegação aérea, NAVCAN, que levou a essa violação”, tuitou a Transport Canada. “Não hesitaremos em tomar as medidas de fiscalização apropriadas e outras medidas para evitar futuras violações”.

    A Aeroflot cancelou o mesmo voo programado para terça-feira (29).

    Na sexta-feira (25), a Delta Air Lines anunciou que estava encerrando sua parceria de reservas de codeshare com a Aeroflot. A Delta disse que reacomodaria passageiros nos poucos voos afetados pela mudança.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original