Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PEC destina R$ 6,8 bilhões para reajuste do salário mínimo

    Correção do piso acima da inflação é uma promessa de campanha do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva

    Raquel Landimda CNN

    O relator do Orçamento, senador Marcelo Castro, divulgou uma tabela detalhada de como serão alocados os R$ 145 bilhões liberados para o Orçamento de 2023 caso a PEC do Estouro seja aprovada na Câmara dos Deputados nesta semana.

    O reajuste do salário mínimo acima da inflação custará R$ 6,8 bilhões. É uma promessa de campanha do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva. Seu adversário na corrida eleitoral, Jair Bolsonaro, também havia dito que faria o mesmo.

    O restante dos recursos vai ser dividido entre os diversos ministérios. A maior parte – R$ 75 bilhões – vai para o ministério da Cidadania para garantir o reajuste do Bolsa Família para R$ 600 e o adicional de R$ 150 por criança.

    Também vai ser beneficiada a área da Saúde, com R$ 22,7 bilhões em recursos. A recomposição do programa Farmácia Popular está dentro desse pacote, com R$ 1,8 bilhão.

    Em seguida vem a Educação com R$ 11,2 bilhões e o ministério do Desenvolvimento Regional com R$ 9,5 bilhões. Esse dinheiro será utilizado para retomar o programa Minha Casa, Minha Vida, de construção de moradias populares, uma das bandeiras das gestões petistas.

    Uma rubrica chamada de Encargos Financeiros da União ficou com outros R$ 5,75 bilhões, que estará a cargo do Ministério da Economia. Trata-se do Pronampe, programa, de apoio a pequena e média empresa, criado na época da pandemia pelo governo Jair Bolsonaro.

    Veja a tabela completa: