Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pobreza é multidimensional e vai além da falta de dinheiro, avalia professora

    À CNN Rádio, Vivian Almeida analisou estudo que aponta que investimento para erradicar a pobreza traz rápido retorno para a sociedade

    “As condições de vida são refletoras do seu desenvolvimento", disse a professora
    “As condições de vida são refletoras do seu desenvolvimento", disse a professora Dulana Kodithuwakku/Unsplash

    Amanda Garcia, com produção de Bel Camposda CNN

    em São Paulo

    Em entrevista à CNN Rádio, a professora de ciência econômicas do Ibmec-RJ, Vivian Almeida, avaliou que a pobreza é multidimensional.

    Ela analisou um estudo elaborado pelo CITI em parceria com a Universidade de Oxford que fez um raio X sobre as causas da pobreza no mundo e apontou que, para solucioná-los, seria necessária uma quantia de US$1,6 trilhão por ano.

    “Por mais que se reconheça a pobreza como não ter dinheiro para sobreviver, ela se manifesta em muitos aspectos, como privação do saneamento básico, privação a possibilidade de estudar, não ter condições de nutrição adequadas, entre outras”, explicou.

    De acordo com a professora, uma pessoa precisa de condições que possibilitem que ela atinja o seu máximo potencial. “As condições de vida são refletoras do seu desenvolvimento.”

    O estudo também aponta que o investimento para a reversão do quadro pode ter um grande retorno para a sociedade, por meio dos chamados “efeitos multiplicadores”.

    “A ideia do multiplicador é dizer que, além de tudo, vale a pena [investir], uma sociedade de melhores condições de vida tem retorno. Uma pessoa com acesso à educação, trabalha melhor, vai ser mais produtiva, vai ter empregos melhores, renda maior, vai depender menos de políticas públicas e retorna mais para a sociedade”, completou.