Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Presidente do BCE reforça compromisso de levar inflação da zona do euro à meta

    Christine Lagarde ressaltou que a escalada inflacionária é uma "grande preocupação", mas que o BCE está "determinado" a reduzir à meta

    André Marinho, do Estadão Conteúdo

    A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, reforçou, nesta sexta-feira (9), o compromisso da autoridade monetária em conter a inflação na zona do euro e definiu a estabilidade de preços como principal prioridade.

    “Esse é o nosso mandato primário, nossa tarefa, e não vamos fugir dela”, assegurou, em coletiva de imprensa após reunião do Eurogrupo, que reúne ministros das finanças da União Europeia (UE).

    Christine Lagarde ressaltou que a escalada inflacionária é uma “grande preocupação”, mas que o BCE está “determinado” a reduzir a taxa de inflação de volta à meta de 2%.

    Segundo ela, a instituição pretende combater os efeitos do choque atual de energia com a mesma “determinação” com que lidou com a pandemia.

    “Podemos e vamos agir decisivamente para garantir que os altos preços que vemos hoje não se enraízem, que as expectativas de inflação não fiquem desancoradas e vamos sair da configuração de política monetária que ainda está em vigor”, pontuou.

    Christine Lagarde defendeu que as medidas de governo em apoio ao setor de energia devem ser direcionadas.

    Segundo ela, o BCE está preparado para fornecer liquidez aos bancos, mas não a empresas do setor de energia.

    O presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, reiterou a necessidade de agir para reduzir a inflação.

    “Sabemos que há desafios, mas temos fundamentos econômicos fortes”, destacou, acrescentando que os ministros das Finanças coordenarão a resposta a escalada dos preços com o BCE.