Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Produção de petróleo sob regime de partilha cresce 4% em agosto, diz PPSA

    Volume é resultado de seis contratos sob regime de partilha, sendo o campo de Búzios, na bacia de Santos, o de maior contribuição, com 423 mil bpd

    Denise Luna, do Estadão Conteúdo

    A média de produção de petróleo no regime de partilha atingiu 722 mil barris por dia (bpd) em agosto, um aumento de 4% em relação ao mês anterior, informou a Pré-Sal Petróleo (PPSA) nesta terça-feira (18).

    A produção média de petróleo de direito da União foi de 31,6 mil barris por dia, sendo a maior parte oriunda do campo de Libra (17,2 mil bpd), o primeiro a ser vendido sob o regime de partilha no país.

    O volume é resultado de seis contratos sob o regime de partilha, sendo o campo de Búzios, na bacia de Santos, o de maior contribuição, com 423 mil bpd.

    Em segundo lugar está o campo de Libra, com 111 mil bpd, seguido de Sépia, com 100 mil bpd; Atapu, com 77 mil bpd; Entorno de Sapinhoá, com 7 mil bpd; e Sudoeste de Tartaruga Verde, com 4 mil bpd.

    Desde 2017, início da série histórica, até agosto, a produção acumulada em regime de partilha de produção soma 252 milhões de barris de petróleo, dos quais 17 milhões são de direito da União.

    Gás natural

    A produção do gás natural com aproveitamento comercial, em agosto, apresentou média de 2,13 milhões de m³/dia em três contratos, sendo 1,92 milhão de m³/dia oriundos de Búzios, 184 mil m³/dia do Entorno de Sapinhoá e 29 mil m³/dia de Sudoeste de Tartaruga Verde.

    “O resultado é 8% superior ao mês de julho, puxado pelo incremento da produção de Sapinhoá e Búzios”, informou a PPSA.

    A União, no mesmo mês, teve direito a uma produção média de 150 mil m³/dia, sendo a maior parte oriunda do Entorno de Sapinhoá (121 mil m³/dia).

    Desde 2017 até agosto, a produção acumulada de gás natural com aproveitamento comercial soma 709 milhões de m³, sendo a parcela da União de 138 milhões de m³.