Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Reguladores de segurança dos EUA investigam carros elétricos da Hyundai após relatos de perda de energia

    Muitos consumidores relataram um estalo alto seguido por um aviso exibido em seu painel e imediatamente experimentaram uma perda de energia que variou de uma redução na aceleração a uma perda completa

    Uma revisão preliminar indica que o excesso de corrente dentro da unidade pode danificar os transistores
    Uma revisão preliminar indica que o excesso de corrente dentro da unidade pode danificar os transistores 22/03/2019REUTERS/Kim Hong-Ji

    Por David Shepardson, da Reuters

    Os reguladores de segurança automotiva dos Estados Unidos estão investigando quase 40 mil veículos elétricos Ioniq 5, da Hyundai, após relatos de perda de energia durante a condução, que pode estar relacionada a um problema de carregamento da bateria.

    A investigação preliminar da Administração Nacional de Segurança Rodoviária (NHTSA, na sigla em inglês) abrange veículos de 2022, depois de receber 30 reclamações de consumidores alegando perda de aceleração.

    A agência disse que muitos consumidores relataram um estalo alto seguido por um aviso exibido em seu painel e imediatamente experimentaram uma perda de energia que variou de uma redução na aceleração a uma perda completa.

    A NHTSA disse que soube da Hyundai que a falha está relacionada à Unidade de Controle de Carregamento Integrado responsável por alimentar o veículo elétrico principal e as baterias de 12 volts de baixa tensão.

    Uma revisão preliminar indica que o excesso de corrente dentro da unidade pode danificar os transistores, resultando na incapacidade de recarregar a bateria, disse o órgão.

    A agência disse que conversou com proprietários que confirmaram uma série de perdas de energia e intervalos de tempo variados entre a mensagem de advertência e a perda de energia.

    Uma reclamação relatou um motorista viajando a 120 quilômetros por hora em uma rodovia usando o assistente avançado de rodovia e “o carro deixou de responder completamente”.

    O motorista acrescentou que havia um caminhão semi-reboque atrás dele “e um à minha direita na faixa lenta. O carro parou de acelerar e não consegui retomar a direção. Fui forçado a parar na lateral da estrada”.

    A NHTSA não relatou nenhum acidente ou ferimento relacionado ao problema.

    A Hyundai não comentou imediatamente.