Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Restaurantes pedem compensação financeira do iFood após terem nomes alterados

    Associação do setor chama a atenção pela "fragilidade" demonstrada e solicita o ressarcimento aos estabelecimentos afetados

    Logotipo do aplicativo iFood
    Logotipo do aplicativo iFood Foto: IFood/ Reprodução

    Fabrício Juliãodo CNN Brasil Business

    Após informações sobre alguns estabelecimentos cadastrados no aplicativo do iFood serem alteradas na terça-feira (2) com mensagens de cunho político, a associação dos restaurantes solicitou à plataforma uma compensação financeira aos atingidos pela falha.

    Em nota, a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) pede que os negócios afetados, que correspondem a 6% dos cadastros no aplicativo, conforme divulgado pelo iFood, sejam ressarcidos.

    “Recebemos com muita preocupação a notícia. Além dos óbvios prejuízos financeiros (que, esperamos sejam compensados pelo aplicativo) e de imagem para os estabelecimentos, o que chama a atenção é a fragilidade demonstrada”, diz o comunicado da Abrasel.

    A Associação afirma que reconhece que o problema foi solucionado rapidamente após o ocorrido, mas declara que é preciso que os sistemas de segurança sejam aperfeiçoados.

    “Menos mal que a resposta tenha sido rápida, identificando e resolvendo o problema antes que os prejuízos se avolumassem”, diz.

    “Mas fica o alerta: esperamos que os procedimentos de segurança sejam revistos e reforçados não só neste, mas em todos os aplicativos de delivery, para que bares e restaurantes (assim como seus clientes) se sintam seguros em ter seus dados confiados a eles”, afirma Paulo Solmucci, presidente-executivo da Abrasel.

    O iFood disse à CNN na terça-feira (2) que o problema foi causado por um operador de atendimento terceirizado que fez ajustes indevidos, e não por um ataque cibernético.

    A empresa ressaltou não haver nenhuma suspeita de vazamento de dados.