Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Startup lança máquina de compra de celulares usados com pagamento via Pix

    Disponíveis na capital paulista, totens de autoatendimento avaliam o aparelho, orçam o valor de venda e efetuam pagamentos instantâneos se o usuário aceitar a proposta

    Para usar o serviço, o cliente precisa ter em mãos dados de identificação pessoal e do aparelho, em especial o código IMEI
    Para usar o serviço, o cliente precisa ter em mãos dados de identificação pessoal e do aparelho, em especial o código IMEI Tânia Rêgo/Agência Brasil

    Tamara Nassifdo CNN Brasil Business*

    em São Paulo

    A startup Trocafone, especializada no comércio de smartphones e tablets usados, está lançando uma máquina de autoatendimento para a avaliação e compra de celulares de segunda mão.

    As máquinas, hoje disponíveis no Carrefour Pinheiros e no Shopping Bourbon, em São Paulo, avaliam o celular do usuário e oferecem um valor em troca. Se ele aceitar a proposta, recebe um Pix assim que depositar o aparelho no totem.

    Se não, fica apenas com o orçamento.

     

    Para usar o serviço, o cliente precisa ter os dados de identificação pessoal e do aparelho, em especial o código IMEI — uma espécie de RG de telefones celulares que permite identificação global.

    Depois, a máquina analisa as condições do dispositivo (destituído de acessórios, capinhas e eventuais resíduos no display), sistema operacional e possíveis falhas de software.

    Assim que a inspeção for feita, o valor oferecido aparece no painel. Se o usuário aceitar a transação, o compartimento em que o celular está se fecha e o sistema efetua um pagamento via Pix na conta cadastrada pelo cliente.

    Também aparece um QR code na tela para que o cliente possa acionar um serviço de atendimento.

    A empresa planeja captar cerca de 10 mil aparelhos nos próximos seis meses por meio das máquinas de autoatendimento.

    A máquina também aceita celulares antigos para reciclagem e oferece R$ 20 por qualquer aparelho, mesmo que não esteja em condições de uso.

    Para quem prefere o método tradicional de atendimento, a empresa tem 15 quiosques espalhados pelo país.

    Máquina de autoatendimento da Trocafone, startup de compra e venda de telefones usados / Trocafone/Divulgação

    *Sob supervisão de Ana Carolina Nunes