Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    TCU quer que governo diminua fraudes no auxílio emergencial

    Ministro Bruno Dantas dá prazo de 48h para os ministérios da Cidadania e da Economia, a Receita Federal e a Controladoria-Geral da União apresentarem medidas

    Pessoas fazem fila para receber o auxílio emergencial de R$ 600 na Caixa.
    Pessoas fazem fila para receber o auxílio emergencial de R$ 600 na Caixa. Foto: Reprodução/Agência Brasil

    Fernando Molicada CNN

    O ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contras da União, deu prazo de 48 horas para que os ministérios da Cidadania e da Economia, a Receita Federal e a Controladoria-Geral da União digam que medidas podem ser adotadas para diminuir as fraudes na concessão irregular do auxílio emergencial de R$ 600.

    Documento preparado pela área técnica do TCU ressalta que milhares de pessoas conseguiram o benefício de maneira fraudulenta. Encarregada de fazer o cruzamento dos dados, a Dataprev informou ao tribunal que processou 112,5 milhões de pedidos em 40 dias e que habilitou 59 milhões de beneficiários.

    Segundo a empresa, que pertence ao governo federal, as “inconsistências” representam menos de 1% do total de pedidos aprovados. Dantas frisou, porém, que este percentual indica que a fraude chega a cerca de R$ 1,5 bilhão – o orçamento do auxílio emergencial é de R$ 152 bilhões.

    Entre os beneficiados de forma irregular estão 73,2 mil militares. O TCU já referendara decisão de Dantas de determinar a devolução do dinheiro.