Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Tensão entre Ucrânia e Rússia pode encarecer ainda mais os alimentos

    Milho já subiu cerca de 35% no mercado global e o trigo aproximadamente 4%

    Do CNN Brasil Business*

    Apesar de a Rússia não ter invadido de fato o território ucraniano, a tensão geopolítica já afeta os preços de algumas commodities, como o milho e o trigo. Segundo a analista de economia da CNN Priscila Yazbek, ambos os países são importantes na produção dessas matérias-primas.

    A Rússia, por exemplo, é a segunda maior exportadora de trigo no mundo, responsável por 17% do mercado. Enquanto a Ucrânia corresponde a 11,6%, o quarto país mais exportador do produto. Juntos correspondem a 28,6%.

    Quanto ao mercado de milho, a Ucrânia é o quarto país mais exportador da matéria-prima, correspondendo a 16,4% do mercado. Já a Rússia é o sexto país, com 2,2%. Os dois países exportam 18,6% do milho.

    “Dessa forma, é possível que os preços aumentem e, consequentemente, os produtos que necessitam do trigo podem ser valorizados”, diz Yazbek. “Assim como as proteínas, pois o milho é usado como ração animal”.

    A analista destaca ainda que “mesmo a invasão não tendo acontecido ainda, devido às mercadorias serem negociadas em contratos futuros, os preços já subiram”. O milho já subiu cerca de 35% no mercado global e o trigo, aproximadamente 4%.

    Esse é o segundo ano de alta dos alimentos. Em 2021, as commodities subiram cerca de 28%. E caminham para os preços mais valorizados em 10 anos.

    Oliver Stuenkel, professor de Relações Internacionais da FGV, em entrevista à CNN, afirmou que a Rússia saiu humilhada da Guerra Fria e agora está tentando retomar o poder no leste europeu.

    Segundo ele, o mercado vai ter que se acostumar com o clima de tensão, mesmo que não ocorra a invasão. E isso vai afetar aind amais os preços dos alimentos no mundo todo.

    *Publicado por Artur Nicoceli, do CNN Brasil Business