Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Teremos de ter cuidado ao fazer um novo teto de gastos para 2023, diz economista

    Especialista comentou ainda sobre o nome do ex-ministro Fernando Haddad (PT), cotado para assumir o ministério da Fazenda

    Do CNN Brasil Business*Jorge Fernando Rodriguesda CNN

    em São Paulo

    Em entrevista à CNN, nesta segunda-feira (28), o economista Sergio Vale afirmou que é preciso cuidado ao planejar um novo teto de gastos para 2023.

    “Acho que a dívida deve ser observada como uma regra fiscal a partir do ano que vem. Mas acho que não basta ser uma regra só em relação à divida, teremos de ter um cuidado de como fazer um teto novo”, disse.

    Nesta segunda-feira, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está em Brasília para tentar destravar as negociações envolvendo a proposta de emenda à Constituição que prevê o Bolsa Família fora do teto de gastos, costurar acordos com o Congresso e começar a definir sua equipe de ministros.

    Lula chegou a Brasília acompanhado do ex-ministro Fernando Haddad (PT), o mais cotado para assumir o Ministério da Fazenda, e da socióloga e futura primeira-dama Rosângela Silva, a Janja.

    Vale comentou também sobre a dificuldade que o presidente eleito terá para aprovar a PEC do Estouro, uma vez que, segundo o economista, trata-se de uma proposta muito “ambiciosa”.

    “O problema é que o governo foi extremamente ambicioso de partida, pedindo quase R$ 200 bilhões [fora do teto]. Uma PEC que é difícil de votar, pois precisa de uma maioria qualificada nas duas Casas. Estamos falando de uma proposta que mal está desenhada e terá de ser aprovada nas próximas duas ou três semanas, no máximo. Então, esse tempo muito curto e uma PEC muito ambiciosa acabou atrapalhando um processo de um governo que é de transição. E sem as grandes lideranças presentes para fazer isso”, avaliou.

    Veja a entrevista completa no vídeo acima.

    *Publicado por Pedro Zanatta, do CNN Brasil Business