Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    União Europeia aceita Croácia como 20º membro da zona do euro

    Moeda será introduzida no país em 1º de janeiro de 2023

    Philip Blenkinsopda Reuters

    Os ministros das Finanças da União Europeia (UE) aprovaram formalmente nesta terça-feira (12) que a Croácia se tornará o 20º membro da moeda comum do euro no início de 2023.

    O vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis, disse que a adesão da Croácia confirma que o euro continua sendo uma “moeda global atraente, resiliente e bem-sucedida” e um símbolo de força e unidade.

    “Isso é particularmente importante em um momento tão desafiador, quando a agressão da Rússia contra a Ucrânia continua a causar choque em todo o mundo”, afirmou Dombrovskis em uma cerimônia para marcar a adesão da Croácia, a primeira expansão da zona do euro desde 2015.

    O Conselho Europeu, agrupamento de 27 governos da UE, adotou três atos jurídicos necessários para permitir que a Croácia — um Estado-membro da UE desde 2013 — introduza o euro em 1º de janeiro.

    Um desses atos estabeleceu a taxa de conversão para entrada em um euro para 7,53450 kunas croatas, com a Croácia agora tendo alguns meses para preparar os aspectos práticos para a troca de moeda.

    A Croácia, no sudeste da Europa, é um país independente desde 1991, quando deixou a então Iugoslávia, que, juntamente com a secessão da Bósnia um ano depois, desencadeou anos de guerra devastadora com a Sérvia.

    A vizinha Eslovênia, também uma ex-República iugoslava e agora membro da UE, adotou o euro em 2007. Dezenove países estão atualmente na zona do euro.