Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Veja os fundos imobiliários recomendados por especialistas para investir em agosto

    Para a composição da carteira de FIIs deste mês, a CNN contou com a colaboração das análises do Santander, Empiricus, Banco do Brasil, BTG Pactual, Inter, Órama, Warren e Genial Investimentos

    Sean Pollock/Unsplash

    Amanda Sampaioda CNN

    São Paulo

    Veja a galeria com as principais recomendações

    A CNN elencou os sete fundos imobiliários mais recomendados por analistas para agosto.

    Neste mês, foram analisadas a carteira de oito bancos e corretoras do Brasil, são elas: Santander, Empiricus, Banco do Brasil, BTG Pactual, Inter, Órama, Warren e Genial Investimentos.

    Confira os fundos imobiliários mais indicados

    • XP Malls, com 5 recomendações;
    • BTG Pactual Logística Fundo de Investimento, com 4 recomendações;
    • CSHG Recebíveis Imobiliários, com 4 recomendações;
    • CSHG Renda Urbana, com 4 recomendações;
    • Kinea Renda Imobiliários, com 4 recomendações
    • VBI Prime Properties, com 4 recomendações
    • RBR Rendimento High Grade, com 4 recomendações
    • Mauá Capital Recebíveis, com 3 recomendações
    • RBR Alpha, com 3 recomendações
    • Vinci Logística, com 3 recomendações

    Contexto econômico

    A aprovação do texto da reforma tributária em dois turnos pela Câmara dos Deputados foi vista como positiva por investidores no mês de julho.

    Além disso, a revisão para cima da nota de crédito do Brasil por agências de classificação de risco também foi destaque.

    Na última quarta-feira (2), o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) decidiu baixar pela primeira vez em três anos a taxa básica de juros.

    Com a redução de 0,5 ponto percentual — acima do esperado por muitos analistas — a Selic passa de 13,75% para 13,25% ao ano, o que também é uma boa sinalização para os investidores de fundos imobiliários (FIIs).

    Em relatório, o Banco do Brasil informou que o índice Ifix, que indica o desempenho das cotações dos fundos imobiliários, subiu 1,3%, e terminou julho próximo dos 3,2 mil pontos.

    No ano, o indicador acumula alta de 11,5%.

    “No que se refere ao panorama macro brasileiro, importantes evoluções da atividade econômica vêm sendo observadas, o que tem resultado em revisões de expectativas de crescimento por parte dos economistas”, diz o documento.