Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vendas de moradias na China sofrem queda anual de 30,3% entre janeiro e agosto

    Construções iniciadas - considerando-se tanto residências quanto propriedades comerciais - recuaram 37,2% nos primeiros oito meses do ano ante igual período de 2021

    Dow Jones Newswires, do Estadão Conteúdo

    As vendas de moradias na China sofreram queda anual de 30,3% entre janeiro e agosto, segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) do país.

    O resultado apontou ligeira melhora em relação à queda de 31,4% observada de janeiro a julho.

    As construções iniciadas — considerando-se tanto residências quanto propriedades comerciais — recuaram 37,2% nos primeiros oito meses do ano ante igual período de 2021. Entre janeiro e julho, a redução havia sido menor, de 36,1%.

    Já os investimentos no desenvolvimento de projetos imobiliários sofreram contração anual de 7,4% de janeiro a agosto, aprofundando o declínio de 6,4% visto nos primeiros sete meses do ano.

    Preço médio

    O preço médio de novas moradias nas 70 maiores cidades da China teve queda de 2,10% em agosto ante igual mês do ano passado, segundo cálculos do The Wall Street Journal baseados em dados divulgados também pelo NBS. Trata-se da maior redução em mais de seis anos.

    Em julho, o preço havia sofrido declínio anual de 1,67%.

    Na comparação mensal, o preço médio de novas moradias chinesas recuou pelo 12º mês consecutivo em agosto, com baixa de 0,29%, maior do que a contração de 0,11% observada em julho.