Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vendas nos shoppings crescem 38,2% no 2º trimestre ante mesmo período de 2021

    Dados da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) tomam como base levantamentos do Índice Cielo de Varejo em Shopping Centers (ICVS)

    Pesquisa mostrou que os brasileiros gastaram, em média, R$ 126,27 em produtos e serviços nos shoppings entre abril e junho deste ano
    Pesquisa mostrou que os brasileiros gastaram, em média, R$ 126,27 em produtos e serviços nos shoppings entre abril e junho deste ano Marcello Casal Jr/Agência Brasil

    Circe Bonatelli, do Estadão Conteúdo

    O setor de shopping centers registrou um aumento de 38,2% nas vendas no segundo trimestre de 2022 em comparação com o mesmo período de 2021. Já na comparação com o mesmo intervalo de 2019 (período anterior à pandemia), as vendas tiveram um crescimento de 4,3%.

    Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (17) pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) com base em levantamentos do Índice Cielo de Varejo em Shopping Centers (ICVS).

    A pesquisa mostrou que os brasileiros gastaram, em média, R$ 126,27 em produtos e serviços nos shoppings entre abril e junho deste ano. O valor é praticamente o mesmo do trimestre anterior (janeiro a março), que foi de R$ 126,09.

    O aumento nas vendas foi impulsionado pela volta do público. Foi registrado um aumento no fluxo de pessoas de 58,7% no segundo trimestre de 2022 ante o mesmo intervalo de 2021.

    O presidente da Abrasce, Glauco Humai, avaliou que os bons resultados do ano são a confirmação de que o segmento não está apenas se recuperando dos danos sofridos pela pandemia da covid-19, mas entrando em uma rota de avanço sustentável.

    “A nossa expectativa é de que o aumento nas vendas no setor será gradual e contínuo no segundo semestre de 2022, alavancado, ainda, por datas comemorativas como o Dia dos Pais, Dia das Crianças, Black Friday e Natal”, afirmou o executivo em nota.