Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Voos cancelados pela Lufthansa impactam cerca de 134 mil passageiros

    Greve marcada para a próxima quarta-feira ainda pode levar a cancelamentos ou atrasos de voos individuais na quinta e sexta-feira

    A companhia acrescentou que as capacidades de remarcação de passageiros afetados por cancelamentos são muito limitadas
    A companhia acrescentou que as capacidades de remarcação de passageiros afetados por cancelamentos são muito limitadas Divulgação/Lufthansa

    Inke Kappelerda CNN

    A Lufthansa anunciou o cancelamento de quase todos os seus voos na Alemanha na próxima quarta-feira (27) devido à greve, disse a empresa em comunicado à imprensa nesta terça-feira (26).

    Dado que uma greve de funcionários que trabalham em terra do sindicato “Ver.di” terá “um enorme impacto operacional no meio da alta temporada de viagens“, a companhia aérea disse que “teve que cancelar quase todo o horário de voos em Frankfurt e Munique para quarta-feira.”

    Com a temporada de férias de verão em andamento, a companhia aérea disse que já está trabalhando sob alta pressão para restabelecer os horários de voos para este fim de semana, após greves anteriores. A greve de quarta-feira ainda pode levar a cancelamentos ou atrasos de voos individuais na quinta e sexta-feira, alertou a Lufthansa.

    No aeroporto de Frankfurt, um total de 678 voos serão cancelados, 32 deles na terça-feira e 646 na quarta-feira, segundo a Lufthansa. Estima-se que 92.000 passageiros serão afetados.

    Em Munique, um total de 345 voos terão que ser cancelados, incluindo 15 na terça-feira e 330 na quarta-feira. Estima-se que 42.000 passageiros serão afetados, disse a Lufthansa.

    A companhia acrescentou que as capacidades de remarcação de passageiros afetados por cancelamentos são muito limitadas.

    O sindicato está pedindo um aumento salarial de 9,5% para os funcionários que trabalham em terra da Lufthansa, com um aumento mínimo de € 350 (US$ 368) por mês durante 12 meses. Os funcionários estão sobrecarregados devido à escassez significativa de pessoal, alta inflação e congelamento de salários de três anos, disse o sindicato.

    Michael Niggemann, diretor de recursos humanos e diretor trabalhista da Deutsche Lufthansa AG, disse a jornalistas nesta terça-feira que as greves estavam “causando enormes danos”.

    A Lufthansa ofereceu “aumentos salariais muito substanciais nos próximos 12 meses”, disse ele, acrescentando que a greve “simplesmente não é mais proporcional”.
    A greve deve começar às 3h45, horário local, na quarta-feira e terminar às 6h, horário local, na quinta-feira, informou o sindicato em comunicado.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original