Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Warren Buffett tem outra razão para ir contra corretora Robinhood

    Robinhood anunciou na terça-feira (2) que demitirá cerca de 23% de sua equipe após declínio acentuado na atividade de negociação na plataforma

    Magnata Warren Buffett
    Magnata Warren Buffett REUTERS

    Nicole Goodkinddo CNN Business

    Não é segredo que Warren Buffett não é fã da Robinhood. O Oráculo de Omaha está brigando com a plataforma de corretagem online desde 2021. Até agora, a briga era por uma diferença em suas visões filosóficas do mercado de ações.

    No entanto, um artigo recente de três acadêmicos pode ter tornado a questão mais pessoal.

    Com mais de US$ 440 mil por ação, normalmente não há muita atividade de negociação em torno da premiada ação Berkshire Hathaway A de Buffett: entre 2010 e 2020, uma média de 375 ações foram trocadas diariamente.

    Então, em fevereiro de 2021, o volume de negociação subiu para quase 2.000 ações por dia, onde permaneceu desde então.

    O aumento da atividade chamou a atenção dos observadores do mercado, mas permaneceu um mistério. Alguns especularam que havia um supercomprador recolhendo as ações.

    Mas uma pesquisa publicada no mês passado por professores da Universidade da Califórnia, Berkeley, Columbia Law School e Cornell University descobriu que o turbo nas negociações não foi resultado de nenhum supercomprador.

    Em vez disso, os volumes das ações mais caras dos EUA foram inflados artificialmente pela maneira como corretoras como a Robinhood relatam negociações fracionárias.

    Os aumentos vêm do que os pesquisadores chamam de “negociação fantasma e inexistente”. Quando uma corretora faz uma negociação de ações privada fora da bolsa, como as negociações fracionárias executadas pela Robinhood, ela é obrigada a relatar as negociações à Autoridade Reguladora do Setor Financeiro (FINRA, na sigla em inglês) como se fossem para uma ação completa.

    Sob essa “regra de arredondamento”, um investimento tão pequeno quanto 1/100 de uma ação na Berkshire Hathaway contaria como uma compra de uma ação total de US$ 440.000.

    Os pesquisadores dizem que essa regra “bem-intencionada, mas equivocada” da FINRA adicionou um volume adicional equivalente a mais de US$ 1 bilhão por dia às ações A da Berkshire Hathaway. O volume fantasma relatado representa 80% de seu volume diário de negociação.

    A DriveWealth, que processa transações de ações para aplicativos de investimento como o Cash App, também relatou transações fracionárias de ações em Berkshire ao banco de dados da FINRA e aumentou o volume de transações, segundo o estudo.

    “A regra de relatório da FINRA para negociação fracionária criou distorções significativas”, escreveram os autores do artigo.

    Um representante da FINRA disse ao CNN Business que a agência “já está trabalhando ativamente na questão e está envolvida em discussões contínuas com empresas e reguladores”.

    Enquanto isso, corretoras de comércio fracionário como Robinhood são “uma mosca na pomada”, para Buffett, diz Robert Bartlett, professor da Universidade da Califórnia, Berkeley School of Law e coautor do estudo.

    “Buffett quer manter o preço de suas ações Classe A alto para atrair investidores de valor de longo prazo”, disse ele. “Essas não são as pessoas que compram essas ações fracionárias e, portanto, estão minando sua visão principal para as ações.”

    ‘Adversários’ da mudança vs. grupos de ‘cassino’

    Buffett não mede palavras ao falar contra Robinhood. A corretora é “uma parte muito significativa do aspecto do cassino, o grupo que ingressou no mercado de ações no último ano ou ano e meio”, disse ele em sua reunião de acionistas da Berkshire Hathaway em 2021.

    Charlie Munger, o braço direito de Buffett, participou da reunião de acionistas deste ano, chamando o modelo de negócios da corretora de “repugnante”.

    A Robinhood responde que está “democratizando” Wall Street ao criar uma plataforma de negociação facilmente acessível que permite que os investidores se envolvam em negociações fracionárias, comprando pequenas porcentagens de ações.

    “Existe uma velha guarda que não quer que os americanos comuns se sentem à mesa de Wall Street para que recorram a insultos”, disse a empresa em comunicado no ano passado.

    “Os adversários deste futuro e da mudança são geralmente aqueles que desfrutaram de muitos privilégios no passado e que não querem que esses privilégios sejam interrompidos”, acrescentou Robinhood, dizendo que “a nova geração de investidores não é um ‘grupo de cassino’.

    De qualquer forma, Robinhood pode ter outros problemas pela frente.

    A Robinhood anunciou na terça-feira (2) que demitirá cerca de 23% de sua equipe após um declínio acentuado na atividade de negociação na plataforma. Esta é a segunda rodada de demissões este ano e parte de um esforço de reorganização mais amplo liderado pelo CEO Vlad Tenev.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original